Vereadores questionam novas rotatórias da Presidente Vargas e prefeito pede que esperem pelo fim das obras

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

No dia 26 de janeiro de 2019 tiveram início às obras de revitalização da Avenida Presidente Vargas, uma das mais movimentadas vias de Pará de Minas. Após conseguir autorização dos vereadores para contrair um empréstimo de R$3 milhões junto ao Banco de Desenvolvimento do Estado de Minas Gerais (BDMG) foram alguns meses de espera mas a verba foi liberada e a revitalização começou.

O projeto é moderno e prevê a construção de duas novas rotatórias e fechamento de retornos, 12 novos pontos de ônibus sustentáveis com uso de energia fotovoltaica, 117 lixeiras, bancos de concreto, bebedouros, sinalização horizontal e rampas de acessibilidade. O objetivo é além de trazer mais beleza, tornar a avenida acessível a todos.

Após questionamentos dos vereadores quando às obras e prazos, o Procurador-Geral do Município que é também secretário Municipal de Desenvolvimento Urbano, Júlio César de Oliveira, esteve na Câmara para repassar ao Legislativo todas as respostas. Ele apresentou o projeto e como ficará a avenida após a revitalização.

Mas nos últimos dias muita gente tem reclamado das obras, mesmo sabendo que pra ficar bom as vezes a situação piora um pouco. É que três rotatórias foram construídas. Uma em frente ao estacionamento da Escola Fernando Otávio que ainda está em obras, outra entre o Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem (DEER) e a Associação Atlética Banco do Brasil (AABB) e outra na confluência da avenida com as ruas Úmbria e Dr. Celso Charuri. Outros entendem que as obras trazem transtornos, mas aprovam o serviço que está sendo feito na avenida.

Marcus Vinícius Rios Faria (MDB) está preocupado com esta última. É que há uma árvore no meio do círculo e com as chuvas o local poderá ficar alagado e quem não sabe que ali há uma rotatória, pode subir achando que está na avenida.

Ele citou como exemplo a rotatória em frente à Câmara Municipal onde a avenida vai se afunilando, mostrando ao motorista que há poucos metros há a rotatória e isso não acontece na nova obra:


Marcus Vinícius Rios Faria
marcusviniciusrotatoria1

Nilton Reis Lopes (MDB) classificou a construção das novas rotatórias como vacilo já que segundo ele não é necessário ser engenheiro para ver que a obra não deu certo. O vereador quer saber também se houve alterações no projeto original apresentado pela Prefeitura:


Nilton Reis Lopes
niltonreisrotatoria1

Rodrigo Alves Menezes (MDB) também está preocupado com a obra. Ele acredita que como a obra ainda está em execução é mais fácil fazer alterações para melhorar o fluxo de trânsito:


Rodrigo Alves Menezes
rodrigoalvesrotatoria1

Questionado sobre o posicionamento dos vereadores, o prefeito Elias Diniz (PSD) afirmou que já esperava pelas reclamações por causa das mudanças que aconteceram. Pediu ainda a compreensão da população:


Elias Diniz
eliasdinizrotatoria1

Sobre as rotatórias ele disse que foram necessárias alterações por causa do fluxo de veículos. Interferências devem continuar acontecendo para se adequar à avenida que tem trânsito intenso:

Elias Diniz
eliasdinizrotatoria2

A expectativa é que toda a obra seja entregue no meio do ano que vem. Segundo a Prefeitura a empresa tem cumprido o cronograma mesmo com as interferências que causam algum tipo de atraso.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
Don`t copy text!