Bispo pede que católicos continuem rezando em casa e classifica mudança no decreto como irresponsável e amadora

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Uma mudança no decreto do presidente Jair Bolsonaro que trata do funcionamento de serviços essenciais no país durante a pandemia do novo coronavírus (COVID-19) inclui lotéricas e igrejas na lista de atividades autorizadas a funcionar. Segundo o texto “atividades religiosas de qualquer natureza” estão incluídas e devem funcionar de acordo com as regras estabelecidas pelo Ministério da Saúde.

Na maioria das cidades brasileiras e em muitos países, a recomendação das autoridades é que os templos fiquem fechados para evitar aglomeração de pessoas, um dos maiores focos de transmissão do vírus.

Mesmo com o decreto, muitos continuam com medo e preferem a precaução. A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) emitiu na tarde de quinta-feira (26) uma orientação a todos os arcebispos e bispos católicos do país.

A recomendação que as igrejas podem permanecer abertas, desde que para orações individuais e transmissões online, como tem sido feito nos últimos dias. Segundo o documento assinado pelo secretário Geral da CNBB dom Joel Portella Amado, “não há como entender que os instrumentos legais possam obrigar a reabertura das igrejas, muito menos para a prática de qualquer tipo de aglomeração”.

O bispo da Diocese de Divinópolis, dom José Carlos de Souza Campos, emitiu um comunicado após o decreto. Segundo ele, a religião é atividade essencial, mas a vida é um bem primordial. O bispo ressalta ainda que os idosos enchem as igrejas e é preciso responsabilidade e compromisso social.


Classificou a atitude do presidente como irresponsável e que não participará de decisões amadoras neste momento. E termina dizendo que “obedeceremos às autoridades sanitárias locais.”

Dom José Carlos disse ainda que neste momento a expressão de fé acontece dentro de casa, no que ele chamou de “igreja doméstica”. E pediu que todos rezam, pois “rezar ajuda, rezar é remédio e rezar sereniza!”.

O papa Francisco concederá às 14 horas desta sexta-feira, 27 de março, uma benção extraordinária, que é dada apenas no Natal e na Páscoa. A “Urbi et Orbi”, para a cidade e para o mundo, reforça a gravidade da situação devido o novo coronavírus.

A benção será concedida na Praça de São Pedro que estará vazia. Os católicos podem assistir a transmissão ao vivo pelos canais de notícias do Vaticano.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
Don`t copy text!