Diminuem notificações de Dengue em Pará de Minas, mas situação de alerta continua

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) divulgou nesta terça-feira, 23 de julho, como tem feito semanalmente desde o Estado decretou situação de emergência por causa do número de pacientes diagnosticados com Dengue, novo boletim epidemiológico das três doenças transmitidas pelo Aedes Aegypti.

Os números, infelizmente, continuam a crescer. Minas Gerais já registrou 453.750 casos prováveis de Dengue em 2019 e 117 pessoas morreram por causa da doença. Outros 126 óbitos continuam em investigação.

Quanto à Febre Chikungunya são 2.686 casos suspeitos e uma pessoa morreu com a doença na cidade de Patos de Minas. Em relação à Zika foram 1.017 notificações até agora.

Em Pará de Minas os números diminuíram no total. Acredita-se que a Fundação Ezequiel Dias (Funed) tem atualizado os resultados dos exames e descartou algumas notificações.

Na última semana, o boletim mostrava 2.853 casos suspeitos. Nesta, reduziu para 2.768 com incidência ainda muito alta, de 2.973 suspeições.

Quanto à Zika, de quatro notificações, houve mais um caso provável, totalizando cinco suspeições registradas no fim de maio e no mês de junho.

Em relação à Febre Chikungunya a situação continua baixa com 12 notificações. Uma foi rejeitada pela Funed na última semana.

Mesmo com o tempo frio ainda são registrados casos de Dengue em Pará de Minas. Desde o início de julho, 18 novas notificações foram feitas à SES, o que mostra que os paraminenses continuam com criadouros do Aedes aegypti nos quintais e lotes.

Para ajudar a combater o mosquito mais um mutirão de limpeza acontece nesta semana. Nos dias 25 e 26 de julho os agentes estarão no bairro de Matinha, de 8 às 15 horas recolhendo todo material inservível que possa acumular água.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

Don`t copy text!