Sindicato quer ouvir trabalhadores e buscar melhorias para quem atua na construção e mobiliário de Pará de Minas

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

A pandemia do novo coronavírus também mudou a forma dos sindicatos realizarem suas assembleias. No Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção e do Mobiliário de Pará de Minas, por exemplo, a assembleia que decidirá a pauta de reivindicação salarial e condições de trabalho acontecerá em cinco dias distintos, um para cada classe representada.

Entra em pauta também a autorização para a diretora assinar os acordos coletivos, discutir as contribuições dos trabalhadores e outros assuntos gerais.

A decisão de separar as assembleias por classes foi para evitar aglomerações e seguir as recomendações das autoridades de saúde.

O Portal GRNEWS ouviu o assessor de base do Sindicato, José Roberto de Souza, que explicou o objetivo da assembleia e a importância dos trabalhadores apresentarem suas propostas de melhorias para a classe:


José Roberto de Souza
josersassembsindi1

José Roberto de Souza lembra que a crise econômica afetou as empresas, mas a construção civil foi um dos setores que manteve certa estabilidade. Diante disso o Sindicato pretende lutar por melhorias e benefícios aos trabalhadores:

José Roberto de Souza
josersassembsindi2

Os trabalhadores nas indústrias de artefatos de cimento devem ir ao Sindicato no dia 24 de setembro. A assembleia dos trabalhadores nas indústrias de cal e gesso é no dia 25, de cerâmicas e olarias em 28 de setembro, de mármores e granitos no dia 29 e no dia 1º de outubro para os trabalhadores da construção civil.

O Sindicato fica na Rua Godofredo de Oliveira, nº 220, sala 11, Vila Raquel.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
Don`t copy text!