Gêmeas “par de jarras” continuam esbanjando alegria e agora residem na Cidade Ozanam

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Em cada cidade, especialmente as menores, há aquelas figuras conhecidas, que é só falar o nome ou apelido que todo mundo sabe quem é. Em Pará de Minas não é diferente e duas irmãs são famosas. A Terezinha do Nascimento e a Rosa Maria de Jesus. Mas pelo nome é mais difícil e que tal “Par de jarra”? Assim é impossível não se lembrar das gêmeas.

Elas nasceram em 1936 em uma comunidade próxima a Antunes, depois se mudaram pra cidade de Igaratinga e quando tinham nove anos vieram para Pará de Minas. Desde pequenas trabalham muito. Enquanto crianças passavam o dia na roça colhendo feijão, arroz, milho e algodão.

Moraram boa parte da vida no bairro Nossa Senhora das Graças onde fizeram grandes amigos e por muitos anos trabalharam como cantineiras em uma escola estadual. Se aposentaram lá. Em março deste anos elas receberam, quando ainda estavam em casa, a visita de uma equipe do 1º Pelotão do Corpo de Bombeiros de Pará de Minas.

Em breve elas as gêmeas completam 84 anos e continuam como sempre, sorridentes, alegres e muito animadas. Mas hoje vivem na Cidade Ozanam, por causa da idade e alguns problemas na perna têm dificuldades pra se locomover e na instituição tem toda ajuda que precisam.

Nenhuma das duas se casou e tem um motivo triste por trás disso. Elas se apaixonaram por irmãos gêmeos que moravam em Goiás. Um dia antes do casamento, enquanto elas experimentavam os vestidos de noiva o pai chegou e contou a elas a triste notícia. No caminho eles sofreram um acidente na Serra da Saudade e caíram do penhasco. A partir disso elas nunca mais namoraram. A Terezinha do Nascimento conta que o amor deles era antigo, desde que elas nasceram:

Terezinha do Nascimento
pardejarros1


As duas tinham sonhos diferentes para o futuro, queriam profissões distintas. Uma queria ser policial e a outra enfermeira, mas o pai não deixou e elas tiveram que seguir os planos dele:

Terezinha do Nascimento
pardejarros2

A Terezinha se acidentou e há um ano e sete meses passa a maior parte do tempo sentada por causa da perna quebrada. Em breve ela fará tratamento em Belo Horizonte e por isso ficará longe dos paraminenses por um tempo:

Terezinha do Nascimento
pardejarros3

Que Terezinha e Rosa são as “par de jarras”, figuras bem conhecidas dos paraminenses, isso todo mundo sabe. Mas o que pouca gente conhece é como surgiu o apelido. Quem conta os detalhes é a Rosa Maria de Jesus:

Rosa Maria de Jesus
pardejarros4


As gêmeas Terezinha e Rosa Maria, mesmo com todos os obstáculos, continuam alegres, esbanjando simpatia, humildade e vitalidade. Completam 84 anos no dia 7 de fevereiro de 2020.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

Don`t copy text!