Vale confirma que 45% da construção da adutora do Rio Pará está pronta e até abril 600 trabalhadores atuarão na obra

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Após firmar Termo de Compromisso (TC), vários estudos, análises e projetos, a mineradora Vale iniciou em setembro a construção da adutora no Rio Pará. A partir de julho de 2020, Pará de Mina será abastecida através de um ponto de captação no rio.

O abastecimento do município era feito através do sistema do rio Paraopeba após investimento de R$ 45 milhões da Águas de Pará de Minas, mas por causa do rompimento da barragem de Brumadinho, os rejeitos de mineração contaminaram a água do rio, que quase um ano depois da tragédia, continua imprópria para o consumo humano e animal.

O investimento da obra custará em torno de R$ 134 milhões e recentemente a Vale confirmou ao Portal GRNEWS que a adutora será entregue até julho de 2020 à Prefeitura de Pará de Minas e deverá ser operada pela concessionária Águas de Pará de Minas.

A adutora, de 47 quilômetros de extensão, captará uma vazão de 284 l/s, que significa pouco mais de um milhão de litros de água a cada hora. Esta é a mesma vazão captada anteriormente no Paraopeba.

Quase quatro meses após o início das obras, a reportagem do Portal GRNEWS solicitou a assessoria de comunicação da Vale informações sobre o andamento da obra. Por meio de nota, a mineradora confirma os avanços na construção da nova adutora.

A mineradora dividiu a construção em três lotes e já executou 45% do projeto. São 445 trabalhadores, e destes, quase a metade é de moradores locais e de cidades vizinhas. A expectativa é que até abril cerca de 600 pessoas atuem nas frentes de obras.

A Vale ressalta ainda que as medidas emergenciais, como perfuração de poços artesianos e construção de reservatório no distrito de Córrego do Barro, já foram concluídos.

Além disso, a mineradora garante fornecimento de água potável e mineral para propriedades à margem do Paraopeba e que não possuem água encanada. Até o último dia 16 janeiro, mais de 900 mil litros de água potável foram entregues.

Veja a íntegra da nota:
A Vale já executou 45% de avanço físico do projeto da nova adutora de Pará de Minas. Atualmente, 445 trabalhadores, sendo 40% de mão de obra local e cidades vizinhas, atuam nas frentes de obras. Os postos de trabalho podem chegar a 600 até abril deste ano. Após a conclusão da obra, prevista para julho de 2020, o empreendimento será entregue à Prefeitura de Pará de Minas e operado pela Concessionária Águas de Pará de Minas.

A adutora integra as medidas previstas no Termo de Compromisso (TC) assinado em março de 2019 pela Vale e Prefeitura de Pará de Minas, Concessionária Águas de Pará de Minas e interveniência do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG). Além da adutora, o TC previa ações emergenciais, já implementadas, como a construção de cinco poços artesianos e uma captação superficial para abastecimento do município.

A companhia também fornece água potável e mineral para propriedades que captavam diretamente do Paraopeba e não possuem água encanada, ou ainda para quem captava em poços e cisterna a até 100 metros da margem do rio. Até 16 de janeiro, já foram entregues mais de 900 mil litros de água potável por meio de caminhões-pipa e fardos de água mineral para famílias de Pará de Minas elegíveis.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

Don`t copy text!