IMA intensifica fiscalização e empresas devem estar de acordo com programa de segurança de alimentos

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

O dietilenoglicol (DEG), agente químico encontrado nas cervejas da indústria mineira Backer, segundo investigações da Polícia Civil, acendeu um alerta em todos os brasileiros a respeito do risco dos produtos industrializados contaminados.

Até agora quatro mortes foram confirmadas após os pacientes terem síndrome nefroneural, causada pela intoxicação ao produto considerado de alta mortalidade.

Diante de todo o risco, o Portal GRNEWS recentemente foi às ruas saber se a população realmente confia nos produtos adquiridos nas gôndolas dos supermercados. A maioria respondeu que não acredita 100% no processo de fabricação, especialmente dos alimentos. Muitos têm até algumas formas de ver se o produto é de boa procedência ou não. Já outros só compram o que não tem jeito, pois preferem os fabricados em casa.

Quando o produto é de origem animal ou vegetal e é vendido no Estado, o Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) é o responsável pela fiscalização.

O programa de segurança de alimentos tem o objetivo de ofertar alimentos seguros fazendo a inspeção e fiscalização da qualidade e origem dos produtos agropecuários e agroindustriais. Além disso, os fiscais são responsáveis por controlar o comércio e uso de agrotóxicos, comércio de sementes e mudas e também os produtos veterinários.

O escritório seccional do IMA de Pará de Minas faz este trabalho de fiscalização. A fiscal agropecuária que é também médica veterinária, Michele dos Santos Capistranis disse ao Portal GRNEWS que toda a questão sanitária e higiênica da empresa é observada:

Michele dos Santos Capistranis
michelefiscalizaima1

Há relatos na internet de produtos desconhecidos dentro das embalagens. Em um caso recente, uma jornalista mineira denunciou que dentro do suco de caixinha que ela tem o costume de tomar, havia pedaços mofados de algo ainda não identificado. A fiscal do IMA explica como comprar este tipo de produto embalado em caixas:

Michele dos Santos Capistranis
michelefiscalizaima2

Reprodução/Redes Sociais

Michele Capistranis ainda faz um alerta aos consumidores: que analisem em todas as embalagens se o produto é inspecionado por algum órgão municipal, estadual ou federal:

Michele dos Santos Capistranis
michelefiscalizaima3

Além da questão sanitária, as fiscalizações do IMA contribuem também para as boas práticas agrícolas em todos os estágios da produção do alimento, o que atende também às normas ambientais e trabalhistas. O programa Certifica Minas, por exemplo, reconhecido internacionalmente, contempla café, leite, frutas, algodão, orgânicos, sem agrotóxicos, carne bovina, cachaça e queijos artesanais.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
Don`t copy text!