Com aumento de casos e mortes por Covid-19, Comitê decide manter proibição de eventos em Pará de Minas

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

O Comitê Gestor do Plano de Prevenção e Contingenciamento em Saúde da Covid-19 de Pará de Minas se reuniu virtualmente na tarde desta quinta-feira, 18 de fevereiro, para analisar a atual situação do novo coronavírus em Pará de Minas e determinar por medidas de prevenção à doença.

Os números referentes a Covid-19 continuam crescendo em Pará de Minas e conforme publicado pelo Portal GRNEWS nesta quinta-feira (18), o município registra quase 11 mil notificações suspeitas, outros 2.110 casos confirmados e o número de mortes também aumentou para 56 em razão de complicações causadas pelo novo coronavírus.

Participaram o prefeito de Pará de Minas Elias Diniz (PSD); o procurador-geral do Município Hernando Fernandes da Silva; os secretários municipais de Saúde Wagner Magesty, de Gestão Fazendária José Leonardo Martins Pinto; e representantes da Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG), do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CBMMG), da Câmara de Vereadores, da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Associação Empresarial de Pará de Minas (Ascipam) e da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) Subseção Pará de Minas.

Reprodução

Durante o encontro várias ações foram definidas. Os bairros Santa Edwirges e Recanto da Lagoa são os que mais tem casos diagnosticados de COVID-19 em Pará de Minas atualmente e diante disso uma desinfecção de pontos onde há maior aglomeração de pessoas será feita nestes locais.

As escolas particulares continuam solicitando o retorno as aulas presenciais mas o Comitê definiu que este não é momento, já que muitos casos positivos tem sido diagnosticados nas últimas semanas.

Como o Hospital Nossa Senhora da Conceição (HNSC) recebeu nos últimos dias cinco pacientes com COVID-19 vindos de Coromandel, Elias Diniz sugeriu montar barreiras sanitárias na cidade. Ele já está analisando a viabilidade junto a Secretaria Municipal de Saúde.

Foi apresentado ainda o ofício enviado pelo Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) através da Comarca de Pará de Minas. O promotor Charles Daniel França Salomão solicitou várias informações à Prefeitura. Ao todo são 19 pontos que o Município precisará esclarecer à Justiça.

Por fim, os membros do Comitê definiram manter o decreto anterior. Um novo será publicado nesta sexta-feira, 19 de fevereiro, mantendo o comércio aberto. Apenas restaurantes, lanchonetes e bares devem fechar as portas às 23 horas; e eventos continuam proibidos, tanto na zona urbana como na rural de Pará de Minas.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!