Pedidos de benefícios acumulam e advogado lamenta que INSS só retomará atendimento presencial em agosto

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

O governo federal anunciou que as agências do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) só retomarão o atendimento presencial em agosto. A notícia foi recebida com temor por mais de um milhão de trabalhadores que esperam uma resposta em relação aos pedidos de benefícios.

Desde o fim de março o atendimento presencial está suspenso devido a pandemia do novo coronavírus.

Antes o tempo médio de análise de um benefício era de 72 dias. Após algumas mudanças, em maio o tempo caiu para 57 dias. O que ainda está em desconformidade com a lei, que preza tempo legal de 45 dias. Segundo o INSS até outubro a fila estará zerada, informação desacreditada pela maioria dos profissionais que atuam na área.

Ao Portal GRNEWS o advogado especialista em Direito Previdenciário Bernardo Lucca lamenta o retorno somente em agosto, já que 1,3 milhões de benefícios ainda não foram analisados. Sem contar os que foram avaliados e sem motivo plausível estão indeferidos, prejudicando muitos trabalhadores:

Bernardo Lucca
bernardoluccaretorinss1


Bernardo Lucca teme ainda que quando o INSS retomar os atendimentos haverá ainda mais demora nas análises, já que os benefícios terão se acumulado. O problema é ainda maior quando se trata de quem não pode trabalhar por incapacidade:

Bernardo Lucca
bernardoluccaretorinss2

Mesmo com agências fechadas os beneficiários podem procurar o INSS pelo telefone 135 e também pelo aplicativo disponibilizado gratuitamente nas plataformas digitais.

O INSS informou ainda que quando o atendimento presencial for retomado, as agências ficarão abertas em horário parcial, com seis horas contínuas. O beneficiário terá ainda que agendar previamente o atendimento.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
Don`t copy text!