Autismo: doença é cada vez mais comum nos brasileiros e nem todos tem acesso a tratamento gratuito

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

A Universidade de São Paulo (USP) estima que há dois milhões de brasileiros com Transtorno do Espectro Autista (TEA) ou simplesmente autismo, como todo mundo conhece. A doença não tem cura, mas tem tratamento.

Mesmo com tantas pessoas sendo diagnosticadas, nem todos tem acesso completo ao tratamento que é oferecido gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde. Poucas cidades no Brasil possuem espaços como o Centro Especializado em Reabilitação Física, Visual e Intelectual III (CER) em Pará de Minas. Com o acompanhamento certo, dependendo do grau da doença, o paciente pode ter uma vida normal.

Tanto é verdade que físicos como Isaac Newton e Albert Einstein, o diretor hollywoodiano Woody Allen, o fundador da Microsoft Bill Gates e um dos melhores jogadores de futebol do mundo Lionel Messi foram diagnosticados com autismo e conseguem viver normalmente, tendo suas profissões e relações.

Com tantos diagnósticos positivos a medicina ainda está atrasada em relação ao autismo, já que não se sabe o motivo da manifestação da doença.

Sobre o assunto, a reportagem do Portal GRNEWS conversou com a psicóloga e coordenadora de Reabilitação Intelectual da APAE de Pará de Minas, Patrícia Leitão.  Ela falou sobre a doença e os principais sintomas que podem ser notados após o primeiro ano de vida:


Patrícia Leitão
patricialeitaoaut1

Não existem exames capazes de diagnosticar com certeza o Autismo. São vários sintomas que juntos mostram ser o TEA, em três áreas distintas:

Patrícia Leitão
patricialeitaoaut2

O TEA é caracterizado de grau leve até o gravíssimo e vai depender disso o tratamento. E na maioria dos casos, o Autismo está atrelado à outra doença, o que necessita de ainda mais acompanhamento e cuidado. Muita gente inclusive é diagnosticada em fase adulta:

Patrícia Leitão
patricialeitaoaut3

Caso o pai, mãe ou responsável tenha dúvidas e suspeite que o filho tem Autismo procure um profissional da área da Psicologia ou Terapia Ocupacional. Eles são os mais indicados para diagnosticar a doença e oferecer as melhores opções de tratamento.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

Don`t copy text!