Procon orienta como consumidor pode detectar os juros abusivos

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (Fecomércio) realizou uma pesquisa no ano passado revelando que o pagamento de juros aos bancos é o maior gasto do brasileiro, ultrapassando gastos com alimentação fora de casa, transporte público e até aluguel.

Conforme dados do estudo realizado, o brasileiro pagou em 2017, R$ 354,8 bilhões somente com juros às instituições financeiras.

Entre as modalidades de crédito para este valor tão alto de juros estão empréstimos, financiamentos e parcelamentos de contas e dívidas. E isto levanta uma questão importante, já que muita gente diz que todos estes juros são abusivos, ou seja, excedem o permitido. Porém nem todos são, como a disse a reportagem do Portal GRNEWS o coordenador do Procon de Pará de Minas, Bruno Soares de Souza:

Bruno Soares de Souza
brunosoaresjurosabus1


Alerta ainda quanto às taxas e tarifas que podem vir inclusas em um contrato, mesmo sem autorização ou aval do consumidor:

Bruno Soares de Souza
brunosoaresjurosabus2

O coordenador do Procon ressalta que o consumidor deve ficar bem atento ao contratar a modalidade de crédito que tem juros. Nem sempre é possível contratar um advogado para refazer os cálculos, sem contar que o consumidor fica com o nome em uma espécie de lista, onde posteriormente fica mais difícil contratar um novo empréstimo ou financiamento.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

Don`t copy text!