Vale cumpre promessa e entrega em definitivo adutora do Rio Pará à Prefeitura de Pará de Minas

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

O Porta GRNEWS adiantou que no dia 8 de de fevereiro teve início a fase de operação assistida da nova adutora do rio Pará, localizada entre os municípios de Pará de Minas e Conceição do Pará, na região Centro-Oeste do Estado. Desde o dia 4 de abril de 2021, a estrutura passou a ser totalmente gerenciada pela concessionária Águas de Pará de Minas e sua entrega marca a conclusão de uma importante parte do conjunto de ações da Vale que garantiram o abastecimento de água para a população local, com segurança e seguindo todos os padrões de qualidade de engenharia.

A vazão a ser captada pela adutora é de 284 l/s (pouco mais de 1 milhão de litros a cada hora), mesma vazão que o município de Pará de Minas possuía de outorga no Rio Paraopeba. A tubulação possui aproximadamente 47 km de extensão, sendo formada por mais de sete mil tubos, de seis a 12 metros de extensão, e diâmetro de 500 mm. Com exceção das travessias de rios e córregos, a tubulação é totalmente subterrânea, de forma a minimizar os impactos posteriores à obra.

Quando a captação no rio Paraopeba for liberada, a nova adutora de Pará de Minas permitirá que o município duplique sua capacidade de captação de água outorgada, o que trará maior tranquilidade à população e maior poder de manobra aos operadores do sistema.

Vale / Divulgação

Medidas preventivas para garantir o abastecimento
A adutora prevista no Termo de Compromisso (TC) assinado no dia 18 de março de 2019 pela Vale e Prefeitura de Pará de Minas e Capam, com a interveniência do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG).

A Vale desenvolveu e protocolou junto ao IGAM, estudo que verificou a disponibilidade hídrica do rio Pará para subsidiar o pedido de outorga do novo ponto de captação sem prejuízo do curso d’água. Além dela, o TC previa ações emergenciais já implementadas pela Vale para amenizar o impacto da interrupção da captação do rio Paraopeba em Pará de Minas.

Entre essas medidas, a empresa colocou em operação oito poços profundos garantindo uma vazão de 52 l/s. Também foi construída uma nova captação no ribeirão Cova D´antas, com capacidade para 96 l/s. Para esse sistema, uma linha de distribuição de energia elétrica também foi necessária e instalada. Com a entrega do novo sistema de captação, que supre toda a demanda do Município de Pará de Minas, essas medidas já estão sendo desmobilizadas.

Todas as ações previstas no TC foram devidamente comunicadas e autorizadas pelos órgãos competentes.


Geração de emprego e renda local

Foram gerados, no pico das obras, mais de 600 empregos diretos, sendo que mais de 36% da mão de obra contratada era de moradores de Pará de Minas, Conceição do Pará e municípios limítrofes. Também foram priorizados os fornecedores da região, dentro da política da empresa de valorização da contratação local. Com informações da assessoria da Vale

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!