Três prefeitos renunciam aos cargos em MG; Em Bom Despacho e Monte Carmelo por motivos de saúde

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

O prefeito de Bom Despacho, Fernando José Castro Cabral (MDB), renunciou ao cargo no dia 3 de abril. Depois de sete anos, três meses e três dias de mandato, ele quer agora cuidar da saúde. Em março foi diagnostica com espondilite anquilosante. A doença causa muitas dores e compromete a mobilidade.

A espondilite anquilosante é incurável e afeta as articulações do esqueleto axial, compreendendo os ossos da cabeça, tórax e coluna. Pode ainda causar lesões nos olhos, coração, pulmão, intestinos e pele.

Especialistas garantem que ainda não se sabe a causa da doença que acomete principalmente homens. Se não tratada pode tornar-se incapacitante. E foi por isso que Fernando Cabral deixou o cargo, para se dedicar à saúde.

No dia 3 de abril ele enviou um ofício à Câmara de Vereadores anunciando a renuncia, dizendo que tomou “esta decisão com pesar, mas com convicção, já que meu estado de saúde não me permite continuar como Chefe do Executivo com a dedicação total e intensa que a Administração Municipal exige”.

No comunicado, o prefeito ainda enviou um relatório básico dos recursos em conta do Município. Segundo ele, “deixo um saldo em conta no valor de total de R$ 38.161.046,42 assim distribuídos: R$ 22.318.879,24 em contas de livre movimentação, R$ 1.175.017,40 decorrente de convênios e R$ 14.667.149,78 em contas vinculadas. No Instituto de Previdência dos Servidores – BDPREV – o saldo deixado é de R$ 30.099.087,89.”

Além disso, explicou a dívida que herdou quando assumiu a prefeitura e como deixou as contas para seu sucessor. Encerrou o ofício agradecendo com “reconhecimento e gratidão” o trabalho dos servidores e servidoras municipais.

No mesmo dia outro ofício foi entregue ao vice-prefeito Bertolino da Costa Neto. Fernando Cabral explicou a ele o motivo da renúncia e reafirmou “minha absoluta confiança na competência de Vossa Excelência para manter a Administração Municipal no caminho da austeridade, seriedade e competência que mantivemos nos últimos sete anos. Em especial, confio na sensibilidade de Vossa Excelência para dedicar todo o esforço necessário às parcelas mais necessitadas da população.”

Bertolino da Costa Neto aceitou o pedido de renúncia de Fernando Cabral e agora é o prefeito de Bom Despacho. Em nota ele afirmou que “Manteremos em Bom Despacho esse modelo de gestão austera, honesta, transparente e eficiente. De imediato, adianto que estamos estudando medidas para auxiliar o bom-despachense, que está sofrendo com a crise econômica gerada pela pandemia de coronavírus.”

Outros dois prefeitos renunciam em Minas Gerais
Monte Carmelo

Reprodução/Redes Sociais

O prefeito Saulo Faleiros Cardoso (PSDB) renunciou ao cargo de prefeito de Monte Carmelo, no Triângulo Mineiro devido a problemas de saúde. Ele enviou ofício a Câmara Municipal abrindo mão do cargo.

Varginha

Reprodução/Redes Sociais

O prefeito Antônio Silva (PTB) de Varginha, na região Sul de Minas Gerais, renunciou ao cargo. Após voltar de suas férias ele assinou um decreto liberando para funcionamento parte do comércio da cidade. A decisão gerou muitas críticas, o prefeito revogou o decreto e em seguida renunciou ao cargo. No documento enviado a Câmara Municipal de Varginha, ele alegou motivos pessoais para renunciar ao cargo de prefeito.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
Don`t copy text!