Governo de MG diz que para atender anseio da população não construirá nova penitenciária em Pará de Minas

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

A população de Pará de Minas viveu momentos de suspense no dia 21 de agosto. É que um documento assinado pela assessoria do Secretário de Estado Adjunto de Justiça e Segurança Pública de Minas Gerais relatava que o Estado construiria através da mineradora Vale S.A. uma nova penitenciária na cidade com capacidade para 600 detentos.

Os paraminenses logo se mostraram contrários à obra e nas redes sociais demonstraram indignação. Logo no final da manhã uma nova informação. O Governo de Minas já havia autorizado o início das obras em um terreno ao lado do Complexo Penitenciário Doutor Pio Canedo. A primeira etapa seria a análise da topografia do terreno da unidade de Pará de Minas, o que iniciou no dia seguinte, 22 de agosto, quando alguns vereadores receberam a informação que topógrafos já trabalhariam no local.

Rapidamente uma equipe da Prefeitura foi ao local e embargou a obra. Durante toda a semana políticos se uniram para que o projeto fosse cancelado em Pará de Minas e transferido para outro município. Entidades também se manifestaram contrárias à obra.

O governador Romeu Zema (Novo), em conversa com o deputado federal Eduardo Barbosa, disse desconhecer a obra e rapidamente solicitou um posicionamento do secretário da pasta, que paralisou a obra.

Com a paralisação alguns órgãos e entidades continuam monitorando o caso com receio de que a obra seja novamente feita na cidade. Caso do Grupo Mais que acompanha diariamente a situação e solicita novas informações do Governo de Minas.


Um dos representantes do Grupo Mais, formado por 27 entidades do município, é Rodrigo Campos que procurou informações através de relações que tem no Governo de Minas. Ele foi orientado a cadastrar, através do site do Comitê Gestor Pró-Brumadinho, um chamado para receber oficialmente todos os dados.

A resposta veio por e-mail na manhã desta quarta-feira, 4 de setembro, informando que o projeto foi paralisado. A coordenação do Comitê Gestor Pró-Brumadinho disse que “Informo que o projeto de construção da unidade prisional em Pará de Minas foi suspenso pela Administração do Governo de Minas Gerais. Tal medida visa atender aos apelos da sociedade local e ao anseio da população, que espera da empresa Vale S.A. outro tipo de reparação social em função das consequências do rompimento da Barragem de Brumadinho, cujos rejeitos atingiram a calha do Rio Paraopeba em janeiro deste ano”.

 O documento emitido pelo Governo de Minas garante a não construção da nova penitenciária na cidade. Porém, como disse “suspenso”, o Grupo Mais garante que continuará monitorando.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

Don`t copy text!