Custo alto de lixeiras e pontos de ônibus na Presidente Vargas assusta; engenheira da prefeitura justifica

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Durante reunião Ordinária da Câmara Municipal de Pará de Minas, realizada na noite de se segunda-feira, 2 de setembro, vereadores paraminenses criticaram e reclamaram das falhas no projeto de revitalização da Avenida Presidente Vargas.

O vereador Marcus Vinícius Rios Faria (MDB) se pronunciou apresentando dados importantes e que espantaram muita gente: os valores das lixeiras e pontos de ônibus que serão instalados durante as obras na Avenida Presidente Vargas.

O vereador solicitou ao Departamento de Projetos, vinculado à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano, informações sobre os equipamentos que serão instalados. Após receber os dados fez uma pesquisa em sites de compras da internet e se assustou com os valores.

Segundo ele, cada lixeira adquirida pelo município custa R$ 600,00 e os pontos de ônibus sustentáveis, com placas e carregadores de celulares, pouco mais de R$ 28 mil cada um. O número aumenta quando se sabe a quantidade que será instalada. São 117 lixeiras e 12 pontos de ônibus.

Algumas cidades brasileiras já possuem as chamadas guaritas neste modelo sustentável. Caso de Florianópolis em Santa Catarina que desenvolveu um ponto ônibus que gera energia para carregar os celulares dos usuários enquanto esperam o embarque.

Além disso, estas placas são responsáveis por iluminar a guarita e funcionar uma tela informativa sobre horários e linhas dos ônibus. Nesta, há um telhado ecológico que armazena até 180 litros de água da chuva. O modelo foi criado a partir de moldes da Alemanha e Nova Iorque.

O vereador não conseguiu analisar corretamente quais modelos serão adquiridos, pois no ofício que recebeu não há todas as especificações. Ele espera que após a revitalização a avenida fique funcional:


Marcus Vinícius Rios Faria
marcusviniciusmoburbano1

Como o investimento é alto, o vereador questiona como será a fiscalização destes equipamentos:

Marcus Vinícius Rios Faria
marcusviniciusmoburbano2

O Município conseguiu junto ao Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) o empréstimo de R$ 3 milhões para revitalizar um dos corredores de maior movimento na cidade, com aprovação da Câmara Municipal.

Deste valor, R$ 2,2 milhões são para a empresa vencedora da licitação executar a obra, e o restante, pouco mais de R$ 700 mil, será utilizado para o mobiliário urbano e o parque luminotécnico que serão instalados na avenida.

Diante das especulações envolvendo a compra deste mobiliário urbano, considerado por muitos caro, a reportagem do Portal GRNEWS conversou com a coordenadora da equipe que projetou a revitalização da Avenida Presidente Vargas.

A arquiteta Karina Morato Campos Moreira explica que as lixeiras serão instaladas em toda a extensão da avenida, tanto nos passeios como no canteiro central. O mobiliário foi adquirido após três orçamentos, como pede a legislação:


Karina Morato Campos Moreira
karinamoratomoburbano1

Quanto aos pontos de ônibus, eles serão comprados em Curitiba, no Paraná, e são resistentes ao tempo, por isso mais caros:

Karina Morato Campos Moreira
karinamoratomoburbano2

Quanto aos valores, informados pelo vereador Marcus Vinícius Rios Faria, ela argumenta que como são equipamentos sustentáveis, tendem a ser mais caros.

Karina Morato ressalta a qualidade das lixeiras e pontos de ônibus que foram adquiridos e destaca que o Município não terá mais custos com a energia elétrica da avenida:

Karina Morato Campos Moreira
karinamoratomoburbano3

O assunto deve continuar gerando polêmica por causa dos valores. Na segunda-feira, 9 de setembro, representantes do Departamento de Projetos e o secretário de Obras e Infraestrutura José Porfírio de Oliveira Filho (PV) estarão na Câmara Municipal de Pará de Minas para responder aos questionamentos dos vereadores.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

Don`t copy text!