Maioria das empresas paraminenses estão enquadradas no Simples Nacional e inadimplentes não serão excluídas em 2020

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Um levantamento feito pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e a Fundação Getúlio Vargas (FGV) mostra que micro e pequenas empresas tiveram grande perda de faturamento desde o início da pandemia. Por esta razão, a Receita Federal informa que estes empreendimentos não serão excluídos do regime especial em 2020, mesmo que estejam inadimplentes.

A pesquisa realizada aponta que na primeira semana de abril a perda média do faturamento foi de 70%, mas no final de junho estava em 51%, mostrando que aos poucos estas empresas têm melhorado. Ser enquadrada no Simples, que unifica a cobrança de tributos federais, estaduais e municipais num único boleto, é importante para impulsionar a recuperação dos negócios.

A notícia foi recebida com entusiasmo pelos empreendedores, que veem nesta medida uma alternativa para melhorar a situação após paralisação das atividades devido a pandemia.

O Portal GRNEWS conversou com o contabilista Jeferli Henrique Teixeira, da Contabilidade Alliance, que destaca a importância desta medida:


Jeferli Henrique Teixeira
jefehenrtexsimpl1

Ressalta ainda que em Pará de Minas a maioria dos comerciantes e prestadores de serviços estão enquadrados no Simples Nacional. E os débitos podem ser parcelados para facilitar o pagamento:

Jeferli Henrique Teixeira
jefehenrtexsimpl2

No ano passado mais de 730 mil empresas foram notificadas para exclusão do Simples por débitos tributários. Do total, 224 mil quitaram a dívidas e outras 506 mil foram excluídas do regime pela Receita Federal.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
Don`t copy text!