Setor de eventos está parado há um ano e pede socorro ao poder público paraminense

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

O Brasil vive a pandemia do novo coronavírus há cerca de um ano e alguns setores econômicos não estão mais conseguindo se manter. É o caso dos promotores de eventos e proprietários de casas de festas e shows. Funcionários foram dispensados e as contas continuam chegando, fazendo muita gente ficar sem dormir.

Diante da situação e com intuito de saber as perspectivas de retorno do setor de eventos, empresários e comerciantes se reuniram com representantes do poder público nesta quinta-feira, 4 de março.

Em pauta a situação de Pará de Minas em relação ao novo coronavírus, quando o Município espera autorizar a retomada de festas e se alguns benefícios podem ser concedidos ao setor.

Issamu Yoshimura é promotor de eventos e espera que o setor colha bons frutos da reunião. Segundo ele, a categoria tem sofrido e precisa de incentivos para continuar:


Issamu Yoshimura

issamureuniaoev1

Márcio Vivald também atua no setor de eventos e está preocupado com a atual situação:


Márcio Vivald

marciovreuniaoev1

O vereador Luiz Lima (Cidadania) também participou do encontro e destaca que o poder público precisa tomar medidas para ajudar a categoria, uma das mais afetadas pela pandemia do novo coronavírus.

Parte do recurso proveniente de acordo com a Vale pode ser utilizado, além de reduzir impostos para o setor:


Luiz Lima

luizlimareuniaev1

O prefeito Elias Diniz (PSD) deve se reunir com os secretários para definir ações que ajudem a categoria. O setor de eventos está parado desde que foi decretado estado de calamidade pública em Pará de Minas, em março de 2020.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!