Pará de Minas prorroga decreto novamente e continua sem cumprir regras do Minas Consciente

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Após anunciar a adesão ao plano Minas Consciente por determinação judicial e continuar seguindo decreto municipal, a expectativa da Prefeitura de Pará de Minas era que nesta semana o Governo de MG divulgasse com clareza quais regiões estariam enquadradas em cada onda e como os municípios deveriam proceder  a partir disto. O Estado lançou na quinta-feira (30) o novo plano, porém ele começa a vigorar somente na próxima quinta-feira, 6 de agosto. Até lá serão divulgadas as micro e macrorregiões e em quais ondas elas estarão.

Diante da situação, Pará de Minas prorrogou mais uma o último decreto municipal, de número 11.178/2020, que vigorava até esta sexta-feira, 31 de julho. O Município continua não seguindo as regras do Minas Consciente, apesar de ter aderido ao plano estadual.

Foi então publicado o de número 11.203 que dispõe sobre medidas temporárias para prevenção ao contágio pelo novo coronavírus. Como foi prorrogado, todas as ações relatadas nos decretos anteriores estão em vigor, como funcionamento do comércio, igrejas, academias, salões de beleza, bares, restaurantes e lanchonetes, entre outros.

O procurador-geral do Município Hernando Fernandes da Silva falou sobre as novas ondas do plano Minas Consciente e destaca que as academias estão incluídas na Onda Verde:

Ascom Prefeitura de Pará de Minas/Divulgação

Hernando Fernandes da Silva
hernanfernan2031

No plano o estado de Minas Gerais foi dividido em macro e microrregiões, por isso é importante aguardar para saber em qual delas o governo enquadrou Pará de Minas:

Hernando Fernandes da Silva
hernanfernan2032

Com as mudanças, a fiscalização que já acontecia, será mais rigorosa a partir de agora. Equipes da Polícia Militar e fiscais municipais acompanharão estabelecimentos comerciais de vários setores:

Hernando Fernandes da Silva
hernanfernan2033

Segundo o Governo de MG, a realidade de cada município é considerada para determinar a reabertura segura da economia durante a pandemia. Serão avaliados tamanho da cidade, logística de atendimento, capacidade assistencial, número de casos e óbitos confirmados, além da estrutura de cada município no enfrentamento a COVID-19.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
Don`t copy text!