Balanço parcial de vacinação contra a febre aftosa é positivo; região já imunizou quase 50% do rebanho

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

O Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) iniciou no dia 1º de maio a primeira etapa da campanha de vacinação contra a febre aftosa. A doença é transmitida pela saliva, aftas, leite, sêmen, urina e fezes de animais doentes e se propaga rapidamente para o restante do rebanho. Raramente mata o animal, mas o prejuízo mesmo é financeiro, já que afeta diretamente a abertura de novos mercados.

Nesta primeira etapa, são vacinados bovinos e bubalinos independente da idade. É na campanha de novembro que apenas os animais com até 24 meses são imunizados.

Devido a pandemia do novo coronavírus, este ano o IMA fez algumas mudanças na campanha. Como já adiantado pelo Portal GRNEWS, desta vez os produtores tem prazo de dois meses para vacinar o rebanho e declarar ao órgão.

O chefe do escritório seccional do IMA de Pará de Minas, Lucas Silva Jardim, destaca que na região onde o escritório atua, já foram vendidas 150 mil doses da vacina e os produtores tem mais um mês para imunizar o rebanho e declarar ao órgão:

Lucas Silva Jardim
lucassvacfa1


A expectativa é vacinar 115 mil animais na área de atuação do escritório de Pará de Minas. Dados do IMA apontam que no primeiro mês de campanha já foram imunizados na região 55.835 bovinos e bubalinos, que representa 48,38% do rebanho. A declaração, devido à pandemia do novo coronavírus, pode ser feita de várias formas, como explica Lucas Silva Jardim:

Lucas Silva Jardim
lucassvacfa2

Lembra ainda as penalidades de quem não vacinar ou não declarar a imunização ao IMA:

Lucas Silva Jardim
lucassvacfa3

A vacinação do rebanho pode ser feita até o dia 30 de junho e a declaração deve ser entregue até 10 de julho.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!