Economista recomenda uso do FGTS para reduzir dívidas com financiamentos imobiliários

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp


O governo federal possibilita ao trabalhador que tem a carteira assinada e recebe depósitos na conta do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) usar o saldo para compra da casa própria.

Para aqueles que desejam comprar ou construir um imóvel residencial, o saldo pode ser utilizado como parte do pagamento ou pagamento do valor total. Um verdadeiro alento das pesadas prestações que são cobradas.

No caso de amortização ou liquidação de um financiamento imobiliário, os recursos podem ser utilizados para quitar totalmente a dívida ou pagar uma parte. O contrato deve passar pelo Sistema Financeiro da Habitação (SFH).

Em meio a grave financeira que o Brasil atravessa nos últimos anos, qualquer iniciativa para reduzir o nível de endividamento é válido. A recomendação dos especialistas é de que as dívidas de longo prazo não superem 30% da renda.

De acordo com o economista Eduardo de Almeida Leite, é aconselhável o trabalhador utilizar o FGTS. Entretanto, a pessoa deve ter a consciência que esses recursos não estarão mais disponíveis para uma possível emergência:


Eduardo de Almeida Leite
usodofgtseduardoalmeidaleite1

O FGTS também pode ser utilizado para reduzir em até 80% o valor das prestações em até 12 meses consecutivos. Essa medida é considerada muito positiva porque os juros do financiamento são maiores que o do fundo:

Eduardo de Almeida Leite
usodofgtseduardoalmeidaleite2

O FGTS não pode ser utilizado para comprar um imóvel comercial; reformar ou aumentar o próprio imóvel; comprar terrenos; material de construção e imóveis residenciais para familiares ou dependentes.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE