Compra de presentes pela internet no Dia dos Pais deve gerar R$ 3,5 bilhões; cresce a opção pelo e-commerce

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

O povo brasileiro enfrenta há meses a pandemia do novo coronavírus (COVID-19), que impõe isolamento ou distanciamento social e em várias regiões a adoção de lockdown ou fechamento total para minimizar a propagação do vírus que mata. No Brasil a doença já matou quase 90 mil pessoas e tem cerca de 2,5 milhões de casos confirmados. Mesmo assim, a população pretende comemorar o Dia dos Pais e comprar algum tipo de presente. A opção pelas compras pela internet segue em alta.

Conforme o Portal GRNEWS já publicou sobre pesquisa anterior que no Dia dos Pais, 79% pretendem comprar presente em lojas online e destes, 94,7% receberão o pedido em casa. Em Pará de Minas a situação não é diferente. A opção por comprar pelo celular ou computador no conforto de casa também cresce entre os paraminenses.

Com a aproximação do Dia dos Pais novos levantamentos surgem sobre as vendas de presentes para celebrar a data. Recente pesquisa de intenção compra para o Dia dos Pais, promovida pela Social Miner e Opinion Box, revela que mais de 30% das pessoas pretende comprar um presente num e-commerce ou seja o presente o papai será adquirido pela internet e chegará em casa com toda comunidade.

O estudo mostra ainda que 47,3% do público está de olho nas ofertas e benefícios como o cashback ou dinheiro de volta. Esse tipo de transação comercial vem se popularizando cada vez mais no Brasil, devido ao interesse dos consumidores que buscam alternativas para economizar e equilibrar as finanças pessoais.

Para se ter uma ideia, os dados do mesmo levantamento feito pela Cashback World, em março, apontaram um aumento considerável do consumo online no Brasil, sendo de 73%, entre os meses de fevereiro e março de 2020.

Esse aumento de 73% nas vendas pela internet deve ser impulsionado ainda mais no segundo semestre por conta da recuperação leve e gradual da economia, em consequência do ânimo causado pelos avanços na busca do controle da pandemia. Neste cenário, o comércio online deve surfar a onda do Dia dos Pais, que estima trazer R$ 3,5 bilhões ao setor, segundo dados da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (Abcomm).

Também de acordo com a Abcomm, os artigos mais procurados devem ser celulares, eletrônicos, artigos esportivos, itens de moda e acessórios. “A compra online deve se manter forte neste Dia dos Pais. Mesmo com certa flexibilização, muitas pessoas já se adaptaram bem ao mundo do e-commerce e enxergam mais vantagens neste tipo de consumo do que no offline, já que, normalmente, no online o comerciante tem mais margem para oferecer descontos e Cashback, tornando essa forma de consumo mais atrativa para o consumidor, que muitas vezes acaba pagando menos, sem sair de casa”, ressalta Roberto Freire, CEO Américas da myWorld– operadora da Cashback World no Brasil. Ele diz ainda que, a compra online exige certo planejamento do consumidor, que precisa pensar na logística dos prazos de entrega.

Em Pará de Minas um número crescente de consumidores adere a opção por comprar pela internet. Além da comodidade de fazer a aquisição sem sair de casa e manter o distanciamento social em tempos de pandemia, eles afirmam que os preços são bem menores que nas lojas físicas. Ressaltam que o mesmo produto custa mais caro na loja física do que no site de vendas da mesma loja. Muitas ainda conseguem adquirir com frete grátis, sem falar no retorno de parte do dinheiro por meio do cashback.

Como as vendas pela internet estão em alta e de acordo com estudos da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico devem crescer ainda mais no segundo semestre, o Portal GRNEWS já trouxe dicas do Procon Municipal para que os paraminenses efetuem suas compras nas lojas online com segurança.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
Don`t copy text!