Grupo Águas do Brasil doa R$ 350 mil para a APAE aplicar em projeto importante na reabilitação de pessoas com deficiência

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Águas de Pará de Minas/Divulgação

As crises política e financeira que assolam o Brasil nos últimos anos trouxeram complicações para muita gente. Mais de 12 milhões de pessoas estão desempregadas e outras 26 milhões estão subempregadas, ou seja, trabalham, mas, o que recebem não é suficiente para se manterem.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

Por outro lado, as pessoas empregadas enfrentam sérias dificuldades para cumprir os compromissos mensais. Na maioria das famílias, a receita mensal é inferior ao necessário para cobrir as despesas.

A situação de muitas empresas também não é boa. Os cortes de gastos são constantes, redução do quadro de funcionários, até que por fim muitas delas não conseguem se manter no mercado e fecham as portas.

A falta de dinheiro também é um problema sério enfrentado pelas prefeituras e por muitos governos estaduais. Os servidores estão sem receber ou com pagamentos atrasados ou ainda recebendo parceladamente.

Os prefeitos reclamam dos governos estaduais e federais que não estão repassando recursos suficientes para os municípios conseguirem arcar com as despesas mensais. Neste cenário, não sobra nada para investir em obras e melhorias nas cidades.

O que dizer das entidades assistenciais? Estas também passam por momentos muito difíceis para conseguir dar conta dos atendimentos. Sofrem com os repasses atrasados por parte do poder público – quando são conveniadas – ou com pouco dinheiro em caixa.

Para sobreviverem elas contam com o apoio da sociedade por meio de doações e em participações nos eventos beneficente que realizam para conseguir uma renda extra para ajudar nas despesas cotidianas.

Considerando que o povo está sem dinheiro, os repasses do poder público muitas vezes estão em atraso e temos empresas fechando as portas ou com as contas apertadas sem condições de ajudar, as entidades assistenciais lutam para continuar ajudando a quem precisa.

Este é o caso da Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais de Pará de Minas (APAE). Assim como tantas outras entidades ela conta com a ajuda dos paraminenses e luta com dificuldade para atender a todos que precisam dos serviços prestados pela entidade.

“Mas não existe coincidência e sim providência”, diz um provérbio popular que pode ser aplicado neste caso envolvendo uma grande empresa e a APAE que precisa de ajuda.

Nesse contexto difícil para todos e sem trocadilho por ser uma empresa que trabalha com água, a concessionária Águas de Pará de Minas, responsável pelo sistema de água e esgoto no município, surgiu como um verdadeiro “oásis” para ajudar na execução de um projeto importante na entidade.

Demonstrando mais uma vez que está completamente integrada a sociedade paraminense e pretende fazer sua parte para que tenhamos uma cidade cada vez melhor, a concessionária, em nome do Grupo Águas do Brasil, fez uma doação expressiva de R$ 350 mil para a APAE de Pará de Minas na tarde desta quinta-feira, 28 de dezembro.

O superintendente da concessionária, Thiago Contage Damaceno, afirma que esta doação foi feita pelo Grupo Águas do Brasil, representado no município pela Águas e Pará de Minas, para ajudar no desenvolvimento de um projeto muito importante da APAE:

Thiago Contage Damaceno
thiagocontagedoacaoapae1

Questionado, o superintendente disse que este foi o segundo ano que a concessionária teve a oportunidade de ser parceira da APAE, mas desta vez com uma contribuição mais substancial:

Thiago Contage Damaceno
thiagocontagedoacaoapae2

A presidente da APAE de Pará de Minas, Sílvia Lima, agradeceu o apoio da concessionária e disse que o dinheiro será importantíssimo para a entidade desenvolver o projeto de Musicoterapia e continuar prestando serviços às pessoas que necessitam do atendimento da APAE:

Águas de Pará de Minas/Divulgação

Sílvia Lima
silvialimadoacaoapae1

Kelly Vale, gerente Administrativo da APAE, explica que essa doação de R$ 350 mil feita pela concessionária Águas de Pará de Minas será utilizada para executar o projeto de Musicoterapia. Com a captação dos recursos, falta agora o sinal verde do Ministério da Saúde para iniciar o trabalho:

Kelly Vale
kellyvaledoacaoapae1

Ela disse ainda que a Musicoterapia é considerada pelo Ministério da Saúde como um trabalho alternativo na APAE, mas que proporciona resultados significativos no processo de reabilitação da pessoa com deficiência:

Kelly Vale
kellyvaledoacaoapae2

O projeto de Musicoterapia será desenvolvido na APAE de Pará de Minas em um período de quatro anos, a partir do momento em que o Ministério da Saúde autorizar a movimentação financeira na conta bancária criada especificamente para este projeto da entidade.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!