Água captada no Rio Paraopeba está própria para o consumo, atesta prefeito

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

A população paraminense está preocupada com a possibilidade de suspensão da captação de água no Rio Paraopeba, no distrito de Córrego do Barro, zona rural de Pará de Minas, devido a ruptura de barragens da mineradora Vale em Brumadinho, ocorrido na sexta-feira, 25 de janeiro. A tragédia provocou a morte de dezenas de pessoas, confirmadas oficialmente, e centenas ainda estão desaparecidas. As buscas por sobreviventes ou corpos continuam.

Com o rompimento os rejeitos percorreram uma distância de sete quilômetros e caíram nas águas do Rio Paraopeba no município de Brumadinho. A partir daí aumentou a preocupação com a contaminação da água do rio que abastece dezenas de municípios.

Desde então a concessionária Águas de Pará de Minas está monitorando o Rio Paraopeba e garantindo que ninguém precisa se preocupar, pois, não há risco de desabastecimento mesmo que a captação no Sistema Paraopeba seja suspensa. O município possui outras fontes para captar água.

Veja também
ARSAP acompanha monitoramento no Rio Paraopeba para garantir qualidade da água que abastece Pará de Minas

No sábado (26) a empresa informou que havia sido notada uma alteração da água do Rio Paraopeba no município de Mário Campos. No domingo (27) confirmou ter identificado mudança da água do rio no município de Juatuba. Ambos os municípios ficam na região metropolitana de Belo Horizonte (RMBH) e essas alterações não alteraram a captação da água que abastece Pará de Minas conforme notas da empresa.

Na tarde desta segunda (27) o prefeito Elias Diniz (PSD) disse que técnicos da mineradora Vale fizeram contato com o município para tratar do assunto e a Águas de Pará de Minas está tomando todas as providências para garantir a qualidade da água. Além disso, estão sendo tomadas medidas preventivas para abastecer a cidade com nossos mananciais e até buscar água tratada em Itaúna:

Elias Diniz
eliasdinizcaptacao1

Entre as ações desenvolvidas, uma delas com apoio da Vale no distrito de Córrego do Barro para evitar que os rejeitos possam atingir as bombas de captação da Águas de Pará de Minas. Confirma que análise laboratoriais atestam a qualidade da água bruta do Rio Paraopeba, apesar da mudança na coloração:

Elias Diniz
eliasdinizcaptacao2

Veja também
Engenheiros da Vale pretendem fazer contenção de rejeitos no Paraopeba para não afetar captação de água em Pará de Minas

A dúvida de muita gente se refere aos metais pesados que possam ter contaminado a água do Rio Paraopeba após a grande carga de dejetos que caíram em seu leito após a ruptura da barragem em Brumadinho. Mas de acordo com o prefeito Elias Diniz ninguém precisa se preocupar, pois a água está dentro dos parâmetros exigidos:

Elias Diniz
eliasdinizcaptacao3

O prefeito também reafirma que apesar do rompimento da barragem que despejou grande quantidade de rejeitos no Rio Paraopeba, a população de Pará de Minas pode ficar tranquila que o abastecimento da cidade com água de qualidade está garantido:

Elias Diniz
eliasdinizcaptacao4

Durante entrevista coletiva no início da noite desta segunda-feira (28) o diretor-Executivo de Finanças e Relações com Investidores da Vale, Luciano Siani, disse que os técnicos da Vale pretendem colocar a partir desta terça (29) uma cortina de contenção no Rio Paraopeba com o objetivo de impedir que o rejeito da barragem da mineradora em Brumadinho se desloque lentamente e afete a captação de águas no município de Pará de Minas.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!