Polícia Civil realizará leilões de veículos apreendidos online e interessados precisam se cadastrar

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

A pandemia do novo coronavírus provocou muitas mudanças. O uso da tecnologia foi um dos principais, onde quem não navegava tanto pela internet passou a ser assíduo, e serviços que antes só eram feitos presencialmente, agora são online.

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) chegou até mesmo a alterar o site principal e adicionar vários serviços que até então eram feitos apenas nas delegacias e outros órgãos.

Agora a novidade é o leilão virtual, que passará a vender veículos pela internet. Mas pra isso o interessado terá que se cadastrar no Departamento de Trânsito de Minas Gerais (Detran).

O primeiro evento deve ocorrer nos próximos meses e vai disponibilizar veículos classificados como conservados, ou seja, aqueles que podem voltar a circular após a regularização.

PCMG/Reprodução

O Portal GRNEWS destaca que o primeiro passo de quem desejar dar lances é fazer o cadastro acessando AQUI. Depois é preciso ir na aba “Veículos” e em seguida, “Leilões”. Para completar o cadastro, o interessado deve ativar a conta em um link que será enviado para o e-mail informado, preencher todos os dados pessoais solicitados no formulário eletrônico, cadastrar uma senha, além de anexar cópia do documento de identificação, CPF e comprovante de endereço.

Após conferir os dados pessoais com os documentos enviados, o Detran encaminhará um e-mail informando que o cadastro foi habilitado. Assim, o interessado poderá acompanhar os editais de leilões disponíveis, visualizar fotografias dos veículos, registrar e acompanhar os lances.

A partir da “batida do martelo”, também pela internet, o arrematante poderá consultar todo o processo, desde a confirmação do pagamento até a emissão da nota de arrematação e autorização para retirada do veículo.

Leilões
Os veículos disponíveis para os leilões são aqueles apreendidos por infração à legislação de trânsito ou recuperados de furtos e roubos, que foram recolhidos nos pátios credenciados ao Detran, e não procurados por seus proprietários no prazo de 60 dias.

Depois desse período, o veículo passa por uma vistoria e se não houver impedimento legal pode ser levado a leilão. O Detran então publica um edital contendo as regras para a participação dos interessados e descrição dos lotes, que podem conter veículos classificados como conservados ou sucatas.

Finalmente, é estipulado um valor mínimo para lance e, durante o leilão, quem der a maior oferta, vence a disputa e arremata o lote.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!