Rompimento de barragens provoca reunião emergencial entre prefeitura, ARSAP e Águas de Pará de Minas

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Os moradores do município de Brumadinho ainda estão assustados com o rompimento de três barragens da Vale do Rio Doce na Mina do Feijão, na tarde desta sexta-feira, 25 de Janeiro. A princípio a notícia era que apenas uma barragem havia rompido. Porém, o assessor de comunicação do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CBMMG), tenente Pedro Ayhara, informou durante entrevista à GloboNews agora a pouco, que foram três barragens rompidas. Até o momento da declaração, sete pessoas haviam sido socorridas em estado grave até o Hospital João XXIII em Belo Horizonte.

Primeiro foi a maior delas que consequentemente provocou o rompimento de outras duas barragens, denominadas de 4 e 4A. O Corpo de Bombeiros que seguem com as buscas e trabalha com a possibilidade de 200 e 300 pessoas desaparecidas entre funcionários da mineradora e também moradores de uma comunidade vizinha.

A preocupação se estendeu também para os municípios as margens do rio Paraopeba. Assim como foi feito pela prefeitura de Brumadinho assim que as barragens se romperam, a prefeitura de Pará de Minas também emitiu um alerta por meio da Coordenadoria Municipal de Defesa Civil (COMDEC) nesta tarde.

Em nota a Defesa Civil de Pará de Minas alerta para que as pessoas não fiquem às margens do Rio Paraopeba. Pois há a possibilidade de o nível da água subir repentinamente. Em Pará de Minas o Paraopeba corta a região do Distrito de Córrego do Barro.

Além de acionar a Defesa Civil, o procurador-geral do Município e secretário municipal de Desenvolvimento Urbano, Júlio César de Oliveira, explica que foi realizada uma reunião emergencial na prefeitura para tratar do assunto.

No encontro havia representantes da Agência Reguladora do Serviço de Água e Esgoto (ARSAP), Defesa Civil e da concessionária Águas de Pará de Minas, já que os rejeitos podem atingir o rio Paraopeba e provocar a suspensão da captação de água que abastece o município:


Júlio César de Oliveira
juliocesarbarragem1

A concessionaria Águas de Pará de Minas já confirmou que a população paraminense não precisa entrar em pânico, porque não há risco de desabastecimento. Existem alternativas de captação, caso seja necessário interromper a retirada de água do rio Paraopeba.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!