Novo boletim revela aumento dos casos de Dengue em MG e Pará de Minas supera 100 notificações

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Dois dias depois de divulgar um boletim epidemiológico retratando a evolução das doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti nos municípios mineiros, a Secretaria de Estado de Saúde (SES) publicou novos dados que mostram que as doenças avançam em toda Minas Gerais.

O Portal GRNEWS constatou que em todo o estado já são 6.682 casos prováveis, 1.969 confirmados, três óbitos em investigação e um confirmado de Dengue. No ano passado Minas Gerais notificou 84.636 casos prováveis e 13 óbitos. Em 2019 o estado vivenciou sua quarta epidemia da doença com 474 mil casos e 188 óbitos.

Em relação à Febre Chikungunya, Minas Gerais já registra 1.303 casos prováveis e 604 confirmados. Quanto ao Zika vírus, são 63 casos suspeitos e quatro confirmados.

A situação está piorando segundo a SES, pois de acordo com uma comparação feita em relação ao mesmo período de 2020, há mais casos de Febre Chikungunya e Zika vírus registrados neste ano. No ano passado, dos casos notificados em relação às três doenças, 2,1% correspondia a Chikungunya e 0,5% ao Zika vírus. Já neste ano, do total, 16% é de pacientes com suspeitas de Chikungunya e 0,8% com Zika.

Pará de Minas continua com alta no número de casos prováveis, onde já foram registradas 105 notificações. O Portal GRNEWS apurou que o município era o que mais tinha casos na macrorregião Oeste, mas perdeu o posto no novo boletim da SES. Lagoa da Prata, com 52.711 habitantes segundo o Censo, registrou até agora 137 casos.

Mas Pará de Minas continua à frente de Divinópolis que em até agora somente 57 casos e Itaúna com apenas cinco registros.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!