Prorrogado até 31 de outubro leilão da antiga sede da Escola do SENAI em Pará de Minas

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp


Este ano o Centro de Formação Profissional Dr. Celso Charuri conseguiu finalmente se mudar para a nova sede construída com a marca do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI).

A obra foi custeada pela Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (FIEMG) A entidade recebeu da prefeitura como doação um terreno na avenida Orlando Maurício dos Santos, também no bairro Senador Valadares.

No local foram investidos R$ 16 milhões na construção da nova sede. Desde o segundo semestre deste ano a nova sede recebeu também o suporte do Serviço Social da Indústria (SESI).

Agora a escola oferece vagas para os estudantes dos ensinos fundamental, médio e técnico. A Escola SESI/SENAI de Pará de Minas é uma das melhores do Estado de Minas Gerais e atualmente atende 1.200 alunos.

Os estudantes tem acesso a laboratórios, ginásio poliesportivo, salas de aula mais amplas, biblioteca, entre outros. Para angariar recursos a FIEMG já publicou o edital de alienação da antiga sede.

Foi prorrogado até o dia 31 de outubro, às 9h, o prazo para a entrega dos envelopes com as propostas dos compradores do imóvel localizado na avenida Presidente Vargas, nº2615, bairro Senador Valadares – Pará de Minas.

De acordo com André de Lima Rufino, gerente da Escola SESI/SENAI, o edital está disponível AQUI para todos os interessados. Ele pode ser retirado gratuitamente e consta o valor mínimo de lance dos participantes do leilão:


André de Lima Rufino
prorrogadoleilaosenaiandrerufino1

A edificação tem aproximadamente 1.600 metros quadrados de área construída. A estrutura está muito bem conservada e pode ser adaptada por qualquer empresa. O terreno possui cerca de 6 mil metros quadrados e uma localização excelente:

André de Lima Rufino
prorrogadoleilaosenaiandrerufino2

A prefeitura demonstrou interesse em ficar com o imóvel para que abrigasse algum órgão público e reduzisse os gastos com alugueis. Porém, a FIEMG já deixou claro que irá vender a propriedade.

O prédio foi construído durante a gestão do ex-prefeito Eli Pinto de Faria, o Tilili. O poder público municipal deu total apoio a obra. Na época o terreno foi doado pela Fundação Pró-Vida.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
error: Conteúdo Protegido!