Operação Carne Fraca faz paraminense preferir carne fresca e pequenos açougues são beneficiados

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp


Deflagrada na sexta-feira, 17 de março, a Operação Carne Fraca está investigando irregularidades na fiscalização de grandes frigoríficos. Com isso alguns países anunciaram suspensão temporária da importação da carne brasileira.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

Entre eles estão a União Europeia, Chile e China. A diligência policial apura o envolvimento de fiscais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento em um esquema de liberação de licenças e fiscalização irregular de grandes frigoríficos.

De acordo com a Polícia Federal (PF), algumas indústrias usavam produtos químicos para disfarçar carne vencida e injetava água para aumentar o peso dos produtos comercializados.


Ainda segundo informações, eram realizadas ações para evitar que fiscais interditassem fábricas ou não emitissem certificados de qualidade da carne. Partidos políticos também recebiam propina oriunda do esquema.

Foram empregados 1.100 policiais federais em seis estados da federação. Foram presas 35 pessoas e afastados 33 servidores do Ministério da Agricultura. Três frigoríficos que funcionam no Paraná, Santa Catarina e Goiás, foram interditados.

A operação trouxe reflexos à economia e ao setor do agronegócio. De acordo com Eugênio Mendes Diniz, presidente do Sindicato Rural Patronal de Pará de Minas (SRPM), a investigação não foi conduzida da forma correta e os danos são incalculáveis:

Eugênio Mendes Diniz
carnefracaeugeniomendesdiniz1


O líder sindical informa que há três dias o boi não tem cotação de preço por causa da reação do mercado a Operação Carne Fraca. Ele não acredita que a indústria esteja vendendo carne com plástico:

Eugênio Mendes Diniz
carnefracaeugeniomendesdiniz2

Por outro lado, os pequenos açougues estão sendo beneficiados pelo escândalo nos grandes frigoríficos. Rubens Rocha, proprietário de açougue, afirma que infelizmente a prioridade de grandes indústrias de carne é o dinheiro. A qualidade do produto e a preocupação com a saúde pública é deixada em segundo plano:


Rubens Rocha
carnefracarubensrocha

Daniel Geraldo de Morais Chaves, gerente de açõugue em Pará de Minas, explica que o cliente está dando preferência à carne fresca e de alta qualidade:


Daniel Geraldo de Morais Chaves
carnefracadanielgeraldodemorais

Agora os consumidores estão mais atentos na hora de comprar carne. Este é o caso de Natal Altivo de Paula, que prefere as carnes frescas dos pequenos açougues que não tem conservantes e não são embaladas:


Natal Altivo de Paula
carnefracanatalalvitodepaula

A maior operação da Polícia Federal cumpriu 309 mandados. Desses, 37 foram de prisão. Nesta terça-feira (21) o ministro da Agricultura, Blairo Maggi, participou de uma vistoria em uma empresa na região metropolitana de Curitiba, capital do Paraná. A indústria produz frango e exporta para a China.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
Don`t copy text!