Prefeitura contratará serviço de segurança por R$253.575,24 anuais para cuidar do velório e cemitério de Pará de Minas

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

A Prefeitura de Pará de Minas publicou nesta semana a abertura de mais uma licitação. Desta vez para contratação de empresa de segurança. Será prestado serviço de vigilância patrimonial noturna e motorizada no Velório Municipal e Cemitério Santo Antônio.

Sob responsabilidade da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano, consta no edital que o serviço visa garantir a segurança de servidores, transeuntes, túmulos e do necrotério, alvos de arrombamentos constantes. Os dois locais servem também para esconderijo de usuários de drogas e vândalos.

Os seguranças também devem garantir que não aconteçam roubos ou furtos de equipamentos e até agressões a usuários que estão em um dos dois imóveis.

Os vigilantes contratados trabalharão nas áreas interna e externa do velório e do cemitério. Eles terão uma motocicleta e não poderão usar arma de fogo. O trabalho deverá ser exercido 12 horas por noite, sete dias por semana, daí a necessidade da contratação de dois profissionais que vão exercer a função em uma jornada de 12 por 36 horas.

A empresa ficará responsável por fornecer a eles crachá de identificação, uniforme, bastão tonfa, algemas, apito e colete a prova de balas.

A licitação será feita na modalidade pregão presencial e a Prefeitura estipulou um valor médio para o certame. Para os 12 meses de contrato, o investimento será em torno de R$253.575,24 e por mês o pagamento, caso seja neste valor, será de R$21.131,27,

Mesmo sem dar tanta publicidade à abertura do edital, o assunto já se tornou polêmico. A redação do Portal GRNEWS recebeu solicitações de leitores que questionam a contratação da empresa, já que recentemente foram convocados 72 vigias para o quadro de servidores da Prefeitura. Eles passaram no Concurso Público realizado em 2018 e desde 18 de janeiro deste ano são chamados para o trabalho. No total 167 profissionais foram aprovados.

Sobre os questionamentos, a reportagem do Portal GRNEWS solicitou uma manifestação da Prefeitura de Pará de Minas sobre o assunto. O secretário Municipal de Desenvolvimento Urbano que é também Procurador-Geral do Município, Júlio César de Oliveira, não foi encontrado.

A assessoria de comunicação enviou uma nota explicando a contratação dizendo que “A Prefeitura de Pará de Minas informa que o processo licitatório é para contratação de vigilância noturna armada e motorizada, uma demanda do local que é alvo de furtos, roubos e violação de túmulos.”

 A nota da Prefeitura de Pará de Minas não explica por que não foram chamadas para a função pessoas aprovadas no concurso público realizado em 2018, como para o cargo de Guarda Civil Municipal (GCM) que esperam pela convocação desde que foram aprovados para a função, que tem como uma das atividades cuidar do patrimônio público municipal, como o velório e o Cemitério Santo Antônio.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

Don`t copy text!