Pará de Minas sai na frente e receberá maior valor do ICMS do Patrimônio Cultural da região

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Municípios que valorizam e preservam o patrimônio cultural de Minas Gerais recebem recursos financeiros do Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (IEPHA-MG) um incentivo para continuarem o bom trabalho.

Os próprios municípios enviam ao Instituto uma série de documentos para comprovar algumas exigências. O IEPHA-MG avalia por exemplo a política municipal de proteção ao patrimônio, investimentos e despesas em bens culturais protegidos, analisa o inventário de proteção do patrimônio cultural, processos de tombamento de bens materiais, laudos técnicos que comprovam o estado de conservação dos bens, programas de educação para o patrimônio, entre vários outros critérios que são analisados e avaliados.

Quanto mais pontos o município fizer, maior será o incentivo financeiro que ele receberá. Cerca de 700 municípios mineiros enviaram ao Instituto os documentos exigidos e a pontuação foi divulgada nesta terça-feira, 19 de julho.

O Portal GRNEWS apurou que Pará de Minas conseguiu uma boa colocação, que totalizou 21,06 pontos. Conseguiu nota máxima, no quesito Inventário, e boa pontuação na Política Cultural e também em Investimentos e Despesas. A nota também foi considerada alta no critério Tombamentos e conseguiu nova pontuação máxima em Educação e Difusão.

Pará de Minas ficou acima inclusive de Pitangui, berço do Centro-Oeste mineiro e principal cidade histórica da região. O município alcançou 18 pontos.

Os paraminenses podem continuar se orgulhando da nota já que o município superou também outras cidades da região, como Divinópolis que teve 13,10 pontos, Itaúna com 14,45, e até Belo Horizonte que só alcançou 4,68 pontos.

Pará de Minas está próximo de alcançar a pontuação de importantes cidades históricas com grande bagagem cultural do estado, como Tiradentes, que conseguiu nota 25,35.

Agora o IEPHA-MG repassa as notas para a Fundação João Pinheiro, que é a instituição pública responsável por calcular os valores que serão repassados às prefeituras ao longo de 2022 pelo Governo de MG.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!