Operadoras de telefonia e cartões de crédito lideram reclamações no Procon de Pará de Minas

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp


Desde que foi implantado no país o Código de Defesa do Consumidor (CDC), houve um avanço na solução dos conflitos relativos as relações de consumo. A norma jurídica está em vigor há 28 anos.

Fornecedores e consumidores passaram a ter uma referência sobre os direitos e deveres de cada parte envolvida. A lei foi regulamentada e define bem todos os critérios que precisam ser seguidos.

Todo estabelecimento comercial precisa ter uma cópia para ser disponibilizada para os clientes. Isso já é feito pelos comerciantes e demais prestadores de serviços espalhados por todas as regiões do Brasil.

Todos os detalhes fazem a diferença na hora de comprar um produto ou contratar um serviço. A falta de informação é maior inimigo dos consumidores que acabam sendo prejudicados financeiramente.

De acordo com Bruno Soares de Sousa, coordenador do Procon Municipal, as operadoras de telefonia e as empresas de cartões de crédito continuam sendo as campeãs de reclamações por parte dos consumidores:


Bruno Soares de Sousa
reclamacoesproconbrunosoares1

A grande maioria dos clientes não tem conhecimento de causa e acabam assumindo compromissos sem calcular os custos envolvidos. Também não são verificadas as cláusulas dos contratos, se são ou não abusivas:

Bruno Soares de Sousa
reclamacoesproconbrunosoares2

Antes de procurar o Procon os consumidores devem tentar uma solução com o fornecedor. Se não houve um acordo, é importante reunir todos os documentos necessários como cópia de contratos, contas, comprovantes de pagamentos e acionar o órgão de defesa do consumidor.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE