Saúde mental do professor é fundamental no processo de aprendizagem do aluno, alerta psicólogo

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Se antes o dia a dia do profissional da educação já era corrido com planejamento de formas dinâmicas de ensinar, novas propostas de atividades para que os estudantes se sintam interessados pelo conteúdo, com a pandemia tudo isso se tornou um verdadeiro desafio.

Muitas vezes o professor contava com ele mesmo e a equipe pedagógica da escola para ensinar aos estudantes, enquanto muitos pais delegavam toda a educação dos filhos apenas para a escola.

Veio a pandemia e tudo mudou. Os pais aprenderam que é necessária parceria entre família e escola para que o filho absorva realmente todo o conhecimento que a instituição de ensino tem a oferecer. Enquanto isso os professores se desdobram.

As aulas têm sido realizadas de forma online, mostrando aí mais um desafio. Com todos em casa, é preciso dedicar um tempo para acompanhar o filho nas aulas e ajudar quando necessário. Se para os pais este novo normal é difícil, imagina para o professor que também tem família e precisa dedicar um tempo a eles.

Por causa disso nota-se uma quantidade imensa de profissionais da educação com problemas de saúde mental. O psicólogo Everton Menezes disse ao Portal GRNEWS que mesmo antes da pandemia os profissionais da educação já sofriam diante das injustiças, falta de estrutura nas escolas e pouca valorização profissional.

Com a pandemia tudo isto se destacou e cada vez mais é preciso dar atenção á saúde mental destes profissionais, pois sem eles não se formam as pessoas:


Everton Menezes
evermensaumenprofess1

Como o coronavírus ainda é novidade pra todos, as pessoas ainda tentam se adaptar ao chamado novo normal. Mesmo que antes já existia a modalidade de Ensino à Distância (EAD), especialmente para os anos iniciais da educação básica isto ainda é novo e os professores tem se redobrado com as novas funções:

Everton Menezes
evermensaumenprofess2

O psicólogo destaca ainda que o profissional da educação deve ser valorizado especialmente neste momento de pandemia. Os órgãos públicos e a rede particular devem dar atenção especial a estes professores para que busquem ajuda quando necessário e se sintam bem para continuar ensinando:

Everton Menezes
evermensaumenprofess3

Caso o profissional se sinta esgotado, cansado e perceba até mesmo mudanças de humor, o indicado é procurar o quanto antes ajuda. Pode ser um psicólogo ou um psiquiatra. O importante é conversar e não se automedicar, para evitar também outros problemas.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
Don`t copy text!