ASCIPAM lidera discussão sobre andarilhos que incomodam nos estabelecimentos comerciais

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp


Nesta sexta-feira, 17 de março, a Associação Empresarial de Pará de Minas (ASCIPAM) promoveu um encontro com outros órgãos no quartel da 19ª Companhia Independente da Polícia Militar.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

Estiveram presentes representantes da Polícia Militar, Polícia Civil, Igrejas Católica, evangélicos e da Prefeitura de Pará de Minas. Foi abordado na ocasião o aumento do número de moradores de rua pedindo esmolas pela cidade.

Em muitos casos eles comparecem a alguns estabelecimentos comerciais e começam a pedir dinheiro aos clientes. Apesar de não ser ilegal, essa prática tem importunado o ambiente em lojas, bares, lanchonetes e restaurantes.

De acordo com José Misael de Almeida, presidente da ASCIPAM, as reclamações relacionadas aos andarilhos aumentaram consideravelmente nos últimos meses. Por isso é importante tomar providências para que essas pessoas sejam ajudadas e saiam da situação de rua:

José Misael de Almeida
josemisael_andr

Vilson Antônio dos Santos, secretário municipal de Assistência e Desenvolvimento Social, explicou que o Centro Pop tem feito o atendimento aos moradores de rua. Contudo, o poder público só consegue ajudar aqueles que querem mudar de vida:

Vilson Antônio dos Santos
vilsonantonio_andr

Carlos Henrique Gomes Bueno, delegado Regional da Polícia Civil em Pará de Minas, afirmou que a iniciativa é muito válida para a cidade, mas a população não deve dar esmolas e contribuir para que os andarilhos continuem nas ruas.

Ele explicou que nos casos de tentativa de agressão ou extorsão a polícia deverá ser acionada. Todas as medidas previstas em lei serão tomadas e o indivíduo pode ser preso e encaminhado a Delegacia Regional:

Carlos Henrique Gomes Bueno
carloshenrique_andr

Tenente-coronel Paulo da Costa Júnior, comandante da Polícia Militar em Pará de Minas, também apoiou o engajamento da ASCIPAM pela causa. Ele ressalta que os militares sempre realizam abordagens e tentam auxiliar as pessoas que estão perambulando pelas ruas:

Tenente-coronel Paulo da Costa Júnior
tencorpaulo_andr

A Constituição Federal (CF), lei máxima do país, assegura a todo cidadão brasileiro o direito de ir e vir. Porém, é crime usar e vender drogas, depredar patrimônio público e tentar extorquir as pessoas exigindo dinheiro. Nesses casos a Polícia Militar deve ser acionada através do telefone 190.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
Don`t copy text!