Medicamentos do SUS serão entregues em quatro postos de saúde de Pará de Minas

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

farmacinha2
A Secretaria Municipal de Saúde havia mudado a logística para a entrega de medicamentos do Sistema Único de Saúde (SUS). O objetivo da medida era proporcionar maior celeridade no atendimento das pessoas que procuram os postos de saúde dos bairros de Pará de Minas.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

A mudança foi bastante elogiada pelos usuários do SUS que precisam buscar remédios na Farmacinha da Prefeitura, que funciona no Centro de Serviços Urbanos (Censu), localizado na praça Torquato de Almeida, 100, Centro. Porém, o Conselho Regional de Farmácia (CRF) questionou a alteração e exigiu a presença de farmacêuticos no ato da entrega.

A entidade de classe desta a existência de uma norma que regulamenta a entrega de medicamentos. Segundo a legislação, o procedimento deve ser feito com o profissional para que sejam prestadas as devidas informações aos usuários.

Com isso o município teve que interromper a entrega nos postos de saúde e os medicamentos estão sendo entregues somente na Farmacinha. A centralização acaba gerando filas, demora e reclamações em certos momentos.

cleber_de_faria _silva140116
Cléber de Faria Silva, secretário municipal de Saúde, confirma que as negociações com o CRF continuaram até ser definida a entrega através de quatro regionais nos bairros Padre Libério, Santos Dumont, Recanto da Lagoa e São Pedro:

Cléber de Faria Silva
mdentrgclbfrsv1

Ele explica que aproveitou os farmacêuticos que atendem o Núcleo de Apoio à Saúde da Família (Nasf) e desta forma será possível descentralizar a entrega de medicamentos aos usuários do SUS:

Cléber de Faria Silva
mdentrgclbfrsv2

Sobre a demora no atendimento da Farmacinha, Cléber de Faria Silva afirma que isso não vem ocorrendo atualmente. Segundo ele, em apenas alguns casos específicos ocorrem alguma dificuldade:

Cléber de Faria Silva
mdentrgclbfrsv3

A reportagem do Portal GRNEWS foi até a Farmacinha para conversar com algumas pessoas que estavam buscando medicamentos. Uma paciente que preferiu não se identificar disse que o atendimento na unidade costuma ser demorado e nos postos de saúde era mais ágil:

Usuária do SUS
mdentrgusu

A exigência do Conselho Regional de Farmácia é questionada por alguns usuários. Eles alegam todos os medicamentos são entregues apenas com receita médica e todos os sintomas e a forma de uso são informados pelos respectivos médicos. Outros lembram que a lei determinando a presença de um farmacêutico nas unidades de saúde e drogarias existe e precisa ser cumprida.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
Don`t copy text!