Números preocupam e Setembro Amarelo provoca discussão sobre prevenção ao suicídio

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp


No ano de 2015 o Centro de Valorização da Vida (CVV), Conselho Federal de Medicina (CFM) e a Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), começaram a promover no Brasil a campanha do Setembro Amarelo para colocar em discussão o autoextermínio.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

A Associação Internacional para Prevenção do Suicídio estimula a divulgação das causas que levam as pessoas a atentarem contra a própria vida. A cada 10 de setembro é lembrado o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio, acentuando ainda mais a necessidade de promover a saúde mental na sociedade.

Em Pará de Minas o número de autoextermínio é alto e os casos ocorrem por motivos diversos. Os últimos dados obtidos pela reportagem do Portal GRNEWS junto a Secretaria Municipal de Saúde, confirmam que foram registrados 131 casos de tentativa de suicídio durante o ano de 2016, sendo que três pessoas morreram. Em 2015 foram 12 casos e em 2014 foram registrados cinco casos. Números de 2017 ainda não foram divulgados.

A desestruturação das famílias tem provocado a falta de diálogo, intolerância, impaciência, entre outras características negativas.

Uma equipe de psicólogos tem promovido algumas rodas de conversas nas escolas do município para que os adolescentes possam se expressar livremente e se preciso buscar ajuda para lidar com o sofrimento.

De acordo com a psicóloga Marina Saraiva, muitas pessoas desconsideram as atitudes negligentes que podem provocar a morte. Tudo isso precisa ser trabalhado através de conversas produtivas e caso necessário com o auxílio de um profissional:

Marina Saraiva
mariana_saraiva_semana1


Acrescenta que os jovens se posicionam durante as rodas de conversas nos estabelecimentos de ensino, ocasiões em que são abordados assuntos relacionados as crises financeira e de autoridade que o país vem atravessando nos últimos tempos:

Marina Saraiva
mariana_saraiva_semana2

Ouvir os estudantes atentamente sem impor as escolhas a serem feitas tem produzido bons resultados. Foram encontradas pessoas que estavam passando por graves problemas emocionais e agora estão sendo tratadas:

Marina Saraiva
mariana_saraiva_semana3

A arte de ouvir e ser sensível a dor emocional de outra pessoa é delicada e todos precisam desenvolver. Os profissionais de saúde mental são submetidos a cinco anos de formação para captar essas informações sem pré-julgamentos:

Marina Saraiva
mariana_saraiva_semana4

Atualmente a sociedade impõe uma felicidade constante em postagens nas redes sociais. No entanto, a realidade é feita de altos e baixos e as pessoas precisam ter uma visão mais ampla dos pontos positivos e também negativos do cotidiano:

Marina Saraiva
mariana_saraiva_semana5

Um grande problema é não saber ouvir o outro sem criticar e julgar. A capacidade de diálogo e negociação foi perdida e as relações se tornaram uma disputa que as vezes chega a um processo judicial, onde um terceiro tomará decisões que afetarão as partes envolvidas:

Marina Saraiva
mariana_saraiva_semana6

Durante o mês de setembro vários monumentos serão iluminados com a luz amarela. Em Pará de Minas o Cristo Redentor já recebeu uma iluminação alusiva a campanha, mas as lâmpadas da estátua foram furtadas e o local está no escuro por causa do vandalismo.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
Don`t copy text!