Insatisfeito com transporte coletivo urbano em Pará de Minas, vereador propõe CPI para investigar a Turi

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

A Turi Transportes foi motivo de novas reclamações durante reunião realizada na Câmara Municipal de Pará de Minas na noite de segunda-feira, 11 de março.

A empresa teve o contrato vencido em Pará de Minas em 2012, mas o termo foi prorrogado por mais cinco anos pelo então prefeito e hoje vice, José Porfírio de Oliveira Filho (PV). Mas em setembro de 2017 o novo prazo expirou e desde então a Turi atua na cidade em caráter precário, ou seja, sem contrato para explorar o transporte coletivo urbano.

Conforme publicado pelo Portal GRNEWS o secretário municipal de Desenvolvimento Urbano e Procurador-Geral do Município, Júlio César de Oliveira, afirmou que em 10 dias o edital seria publicado. Isso no dia 18 de fevereiro. Mas até agora nada.

A população continua reclamando dos serviços prestados pela Turi. Desta vez os problemas aconteceram na comunidade de Mata dos Pimentas, que fica próxima ao bairro Matinha.

O vereador Mário Justino da Silva (PRB) disse ter sido procurado por moradores da comunidade de Mata dos Pimentas que reclamaram que a linha havia sido retirada sem aviso prévio.

Procurado o prefeito Elias Diniz (PSD) pediu que o assunto fosse tratado com a Gerência Municipal de Trânsito que tem sob seu comando o gerente Pedro Paulo dos Santos Alves. O servidor informou que as condições precárias da estrada de acesso a comunidade de Mata dos Pimentas dificultava o trânsito dos ônibus.

Mário Justino da Silva em companhia do também vereador José Salvador Moreira (PSD) fizeram então a rota da linha Pará de Minas/Matinha/Mata dos Pimentas e constataram que a estrada está em boas condições de tráfego.

Então o motivo alegado por Pedro Paulo dos Santos Alves não procede. Para piorar, José Salvador Moreira disse que o gerente de trânsito ainda pediu que o vereador não fosse verificar as condições da estrada de acesso a comunidade de Mata dos Pimentas:


José Salvador Moreira
josesalvadorcpituri

O vereador Mário Justino da Silva disse que move três ações contra a empresa de transporte coletivo. Em uma denuncia o descumprimento da lei municipal que obriga a presença de cobradores e motoristas nas linhas. Outra cobra da prefeitura a realização de uma nova licitação do transporte coletivo urbano municipal e a terceira trata do seguro para passageiros e terceiros. Mas em nenhuma delas obteve posicionamento Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) ou da Promotoria de Justiça da Comarca de Pará de Minas.

Devido a todos estes problemas ele decidiu então solicitar a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para analisar os serviços prestados pela empresa em Pará de Minas:


Mário Justino da Silva
mariojustinocpi

Ainda nesta semana o vereador Mário Justino da Silva deve enviar a solicitação por escrito a cada membro do Legislativo. Ele precisa de pelo menos seis assinaturas favoráveis à abertura da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI). Caso consiga a comissão é nomeada e começam os trabalhos de investigação, que incluem pedidos de documentos da Turi a audiências públicas.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
Don`t copy text!