Golpe da lista telefônica chega a Pará de Minas e Procon alerta comerciantes e funcionários

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

O Procon de Pará de Minas faz mais um alerta à população, especialmente lojistas, comerciantes e empresários de Pará de Minas. Aumentaram no órgão as reclamações de serviço de assinatura de lista telefônica e de anúncios online.

Assinado pelo coordenador do Procon de Pará de Minas que é também presidente da Comissão de Defesa do Consumidor da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) Subseção Pará de Minas e presidente do Conselho Municipal de Defesa do Consumidor Bruno Soares de Souza, o documento explica minuciosamente a forma de agir dos criminosos.

O golpe da lista telefônica exige atenção redobrada já que as vítimas são abordadas por telefone induzindo a contratação do serviço com várias promessas.

Segundo o Procon, baseado nas reclamações feitas, na ligação o criminoso diz que se não for feita a contratação de determinado serviço o nome da empresa não constará na lista telefônica e nem será localizado em sites de pesquisa como o Google. Dizem ainda que o serviço é gratuito e já está incluso no pagamento da conta de telefone, fazendo o funcionário acreditar que não haverá custo.

Ainda de acordo com o Procon, “o contrato, chamado de “Guia de Negócios Empresarial – Contrato de Figuração”, contém muitas cláusulas abusivas, como letras minúsculas e texto confuso, o que dificulta a compreensão, além de previsão de multa excessiva, renovação anual automática, dentre outras”.

No golpe os criminosos dizem ainda que a divulgação será feita após sete dias da data da contratação. Quando esta divulgação não é feita, “começam as ligações, os e-mails, ou mensagens de cobrança, insistentemente, e constrangem o funcionário a fazer o imediato pagamento da mensalidade ou da multa rescisória abusiva de 40% do valor total contratado”.

Para pressionar ainda mais a vítima, os golpistas dizem que o nome da empresa será protestado e negativado. Algumas pessoas que caíram no golpe relataram que receberam ligações de golpistas se passando por funcionários de cartórios e oficiais de justiça dizendo que bloqueariam os bens, CNPJ e CPF do patrão, o que faz “com que o funcionário se desespere com medo de perder o emprego”.

Em algumas situações, o funcionário da empresa chegou a fazer empréstimo para pagar a contratação, arcando com o prejuízo.

Daí a recomendação do Procon para que funcionários e comerciantes não assinem nenhum contrato sem a certeza da idoneidade da empresa e serviço, não envie ou forneça dados pessoais ou da empresa e não pague nenhum boleto nem deposite qualquer valor.

Caso haja alguma situação suspeita o ideal é procurar uma unidade policial e acionar o Procon que irá fazer as orientações necessárias.

O Procon de Pará de Minas fica na Rua Alferes Esteves, n.º 95, Centro de Pará de Minas. Os telefones para mais informações são (37) 3231-9292, 3231-9226 e 9 9823-0169. Quem quiser também pode tirar as dúvidas pelo e-mail procon@parademinas.mg.gov.br.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!