Após críticas, secretário diz que Hospital Municipal Padre Libério é bem equipado e só não faz tratamento de diálise

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Em maio de 2020 a Prefeitura de Pará de Minas inaugurou o Hospital Municipal Padre Libério (HMPL). O prédio onde funcionava o Pronto Atendimento Municipal José Porfírio de Oliveira, no bairro Senador Valadares, foi totalmente reformado e desde então atende a casos suspeitos e confirmados de Covid-19.

À época o local foi até criticado por alguns vereadores que disseram ser apenas um anexo à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24 horas. Mas com o passar do tempo e várias melhorias feitas, hoje o espaço é considerado semi-intensivo, tendo todos os equipamentos que um Centro de Terapia Intensiva (CTI), conforme a Secretaria Municipal de Saúde. O local só não faz, ao menos por enquanto, diálises.

Mesmo assim, o Hospital Municipal Padre Libério ainda recebe críticas. Nesta semana o Portal GRNEWS recebeu manifestações de leitores paraminenses dizendo que o local nunca foi um hospital, que não estrutura e os semi-leitos não se enquadram tecnicamente na denominação. Além disso, disseram não ter aparelhos de imagem e não atende emergências. Destacaram ainda que o hospital “arrecadou um bocado de grana dos governos e não serve para praticamente nada. É uma UBS grande.”

O Portal GRNEWS então entrou em contato com o secretário Municipal de Saúde Wagner Magesty que respondeu as manifestações e ainda convidou as pessoas para conhecer o HMPL:


Wagner Magesty

wagmagmplresp1

Quanto à falta de aparelho de imagem, Wagner Magesty destaca que o HMPL possui equipamentos de Raio-X fixo e portátil para examinar o paciente em seu leito:

Wagner Magesty
wagmagmplresp2

O secretário Municipal de Saúde também esclarece quanto aos recursos provenientes dos governos estadual e federal para manutenção da saúde neste período de pandemia:

Wagner Magesty
wagmagmplresp3

Deixa claro ainda que nenhum município brasileiro recebe por morte de paciente decorrente de complicações da Covid-19, ao contrário do que muitos dizem em redes sociais:

Wagner Magesty
wagmagmplresp4

Atualmente o HMPL possui 25 leitos semi-intensivos exclusivamente para tratamento de pacientes com Covid-19.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!