Febre Maculosa mata criança em BH e veterinário diz que doença muitas vezes é negligenciada

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

caes_cachorro_vacina_raiva_pets
A morte de uma criança de 10 anos em Belo Horizonte devido aos efeitos da Febre Maculosa ativou o sistema de alerta dos órgãos de saúde. Esse caso da doença foi confirmado através de vários exames laboratoriais.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

A Febre Maculosa é uma infecção aguda causada pela bactéria Rickettsia rickettsii. O ser humano é infectado através da picada do carrapato que eventualmente carrega esta bactéria nas suas glândulas salivares.

A bactéria sobrevive basicamente dentro das células dos carrapatos. No Brasil, o vetor desta infecção é do tipo Amblyomma cajennense. Estes carrapatos são também conhecidos como “carrapato-estrela”, “carrapato de cavalo” ou “rodoleiro”.

Geralmente eles infestam animais domésticos como galinhas, cavalos, bois, cachorros e porcos e também animais selvagens como gambás, capivaras, cachorros-do-mato, coelhos, tatus e cobras.

Esta infecção não passa de uma pessoa doente para outra por contato físico nem contato com saliva, urina ou fezes. Sempre é necessária a picada do vetor – o carrapato.

A pessoa acometida pela patologia registra febre moderada a alta, chegando até 39 a 40 graus. Ela pode durar de duas a três semanas e geralmente a pessoa tem que restringir as suas atividades, necessitando repouso no leito.

Também é comum sentir dor de cabeça intensa, dor no corpo, calafrios e edema dos olhos e conjuntivas. Nos primeiros dias de febre pode aparecer a mácula, de onde vem o nome da doença.

Trata-se de lesões de pele, róseas, nos punhos e tornozelos, que progridem para o tronco e face, mãos e pés. O local onde houve a picada do carrapato pode formar uma úlcera necrótica.

O diagnóstico de certeza se faz através de exames laboratorial do sangue do doente, através de sorologia e cultura. O médico-veterinário Idael Cristiano de Almeida Santa Rosa, alerta que é de suma importância tomar cuidado com animais hospedeiros dos carrapatos:
idalsrs_frb

Idael Santa Rosa
idalsrs_frb1

O especialista afirmou ainda que a enfermidade muitas vezes é negligenciada e tem alguns sintomas parecidos ao da dengue no ser humano. Com isso a situação pode se agravar e levar o indivíduo a óbito:

Idael Santa Rosa
idalsrs_frb2

A Febre Maculosa é considerada uma doença rara, porém o número de pessoas diagnosticadas vem aumentando desde 1996. A partir desse ano se tornou obrigatória a notificação dos casos pela Vigilância Epidemiológica.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
Don`t copy text!