Gestores da microrregião de saúde apoiam intervenção da prefeitura de Pará de Minas no HNSC

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp


O prefeito de Pará de Minas, Elias Diniz (PSD) tomou uma decisão histórica na manhã desta sexta-feira, 10 de novembro. Publicou um decreto municipal de intervenção no Hospital Nossa Senhora da Conceição (HNSC).

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

A medida drástica foi tomada após um longo período de negociações entre a Secretaria Municipal de Saúde e a instituição. Nunca houve um acordo entre as partes e as discussões polêmicas se agravaram nos últimos dias.

Na segunda-feira (6) a diretoria da Irmandade Nossa Senhora da Conceição, entidade mantenedora do único hospital do município, decidiu encerrar os plantões no pronto socorro, pediatria, maternidade, anestesia e ortopedia. Apenas a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) foi mantida.

A paralisação dos plantões no HNSC fez com que os pacientes do SUS recorressem a Unidade de Pronto Atendimento (UPA). A estrutura não tem condições de atender toda a demanda.

A situação se arrastou durante toda essa semana e nenhuma solução definitiva foi anunciada pelo hospital e a prefeitura. Agora o prefeito determinou a intervenção na instituição por meio do secretário municipal de Saúde, Paulo Duarte, e uma Comissão de Fiscalização.

Gláucia Sbampato, secretária municipal de Saúde de Nova Serrana, participou da reunião com os gestores e concorda com a medida tomada pela prefeitura em relação ao HNSC.

Segundo ela a instituição de saúde recebe R$ 200 mil mensais do estado para manter o atendimento na microrregião e por isso não poderia ter ocorrido o fechamento:


Gláucia Sbampato
hnscglaucia1

Ressalta que os únicos setores que não poderiam ter fechado as portas são: a Maternidade e o Pronto Socorro. É preciso receber o paciente e depois verificar o faturamento das despesas com a assistência médica e hospitalar:

Gláucia Sbampato
hnscglaucia2

Existe uma Programação Pactuada e Integrada (PPI) faz parte do planejamento dos atendimentos aos pacientes do SUS. Nela são definidas e quantificadas as ações de saúde para população.

O documento formaliza os pactos entre os gestores públicos para garantir o acesso da população aos serviços de saúde de cada município. Um planejamento para os devidos investimentos.

Renato de Faria Guimarães, prefeito de Igaratinga, apoia o processo de intervenção e revela que a PPI do município no valor de R$ 273,5 mil é enviada ao HNSC mensalmente e não existe uma prestação de contas de como os recursos são investidos:


Renato de Faria Guimarães
hnscrenatoguimaraes

O prefeito Elias Diniz confirmou para ás 19 horas desta sexta (10) a reabertura do Hospital Nossa Senhora da Conceição.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!