Cresce o número de veículos com placas irregulares em Pará de Minas. Autoridades confirmam

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

placa_carro_irregular
Os proprietários de veículos automotores devem ficar atentos a algumas irregularidades que vem ocorrendo na instalação de placas em seus veículos. Recentemente foi verificada a falta do hífen no código alfanumérico dos dispositivos.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

Isso foge as características técnicas do padrão exigido pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran). A resolução 231/07 contempla todas as exigências do sistema de placas de identificação de veículos.

Outro erro tem sido a troca das placas no tamanho previsto em lei por medidas menores, o que é permitido apenas para os carros importados. Isso tem resultado em dissabor para vários donos de veículos.

Muitos condutores de veículos estão ficando revoltados com as multas recebidas por causa dessas situações. Citam que compram um veículo e contratam os serviços de um despachante para cuidar de toda a documentação e regularização do veículo.

Após passar por vistoria, recebem a documentação e o veículo emplacado, pronto para circular na avaliação dos mesmos. Porém, ao serem parados em uma fiscalização policial são multados por problemas nas placas dos veículos.

Há casos em que os motoristas ao serem multados por erros nas placas informam aos policiais militares que pagaram até mais caro para colocar uma placa menor no carro, por sugestão de quem cuidou da documentação.

Assim, eles questionam a razão pela qual as autoridades policiais e mesmo o Procon Municipal não fazem a devida fiscalização para evitar que placas irregulares sejam instaladas em seus veículos.

Outro questionamento comum entre os reclamantes é para que o serviço de vistoria realizado no pátio do Detran/MG, em Pará de Minas, pois estão instalando placas com erros nos veículos. Para eles, quando o carro passa pela vistoria e a placa é selada, entendem que está tudo certo. Mas esta convicção só dura até a primeira blitz policial.

Carlos Henrique Gomes Bueno, delegado titular da Regional de Polícia Civil de Pará de Minas, confirma a existência e o aumento das placas irregulares no município. Ele ressalta que a fiscalização tem sido intensificada para que os responsáveis sejam identificados e punidos:
carlhenr_plc

Carlos Henrique Gomes Bueno
carlhenr_plc1

Segundo ele, os carros importados com as placas de dimensões menores precisam de autorização do Denatran. Sobre as vistorias feitas pela Delegacia de Trânsito, todos os detalhes estão sendo cobrados rigorosamente, para que o serviço melhore e os condutores de veículos não sejam penalizados:

Carlos Henrique Gomes Bueno
carlhenr_plc2

O delegado pede a ajuda das pessoas que foram lesadas pelas irregularidades envolvendo placas de veículos. As informações podem ser repassadas na Delegacia Regional ou através do Disque Denúncia Unificado – 181:

Carlos Henrique Gomes Bueno
carlhenr_plc3

Sargento Wemerson Roterdã Ferreira, comandante do 4º Grupamento da Polícia Militar Rodoviária Estadual (PMRE) explica que uma resolução traz todas as medidas a serem adotadas. No caso das placas menores, o fabricante que deve solicitar a liberação junto ao Denatran:
sargento_wemwesonn_roterda_ferreira150816

Sargento Wemersonn Roterdã Ferreira
sgtrotd_plc1

O militar informa que os veículos com placas irregulares são encaminhados a Delegacia Regional da Polícia Civil e os proprietários são autuados. Os infratores pagam uma taxa para a confecção de uma nova placa:

Sargento Wemersonn Roterdã Ferreira
sgtrotd_plc2

Fernando Nonato, gerente de uma fábrica de placas em Pará de Minas, informa que tudo é feito através do sistema do Detran-MG. Os dispositivos sempre atendem as normas dos órgãos de trânsito:
fernnnt_plc

Fernando Nonato
fernnnt_plc

O advogado Bruno Soares de Souza, coordenador do Procon em Pará de Minas, afirma que caso seja constatada alguma anormalidade nas placas, o prestador de serviço é responsável pela reparação do dano. O consumidor não poderá assumir o prejuízo e as conseqüências do descumprimento da norma:
brunsrs_plc

Bruno Soares de Sousa
brunsrs_plc

Caso não haja nenhuma mudança de última hora, o Conselho Nacional de Trânsito (Contran) já publicou uma resolução estabelecendo um novo padrão de placas com base no Mercosul. A mudança começa em janeiro de 2017 e todos os veículos deverão ter a nova placa até 2020.

O novo modelo terá uma tarja azul na parte superior, com uma bandeira do Brasil à direita e o símbolo do Mercosul à esquerda e ao centro o nome Brasil. O restante do fundo será todo branco e a cor da letra e dos números que irá variar de acordo com a categoria: particular, teste, oficial de aluguel. Além disso, as placas passarão a ter sete caracteres alfanuméricos.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
Don`t copy text!