Eduardo Barbosa justifica voto contrário a projeto que autoriza compra de vacinas contra Covid-19 por empresas

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

A Câmara dos Deputados aprovou nesta semana o texto-base do Projeto de Lei nº 948/2021. A proposta permite à iniciativa privada comprar vacinas para a imunização gratuita de seus empregados. Caso a empresa compre a vacina, esta deverá ser de laboratórios que já vendem ao governo federal e só podem ocorrer depois do cumprimento legal do contrato e entrega dos imunizantes ao Ministério da Saúde. Além disso, a empresa deve doar ao Sistema Único de Saúde (SUS) toda a compra enquanto a vacinação dos grupos prioritários estiver em curso. Após esta etapa, o setor privado fica com metade das vacinas que comprar e a outra vai para o SUS.

O projeto foi aprovado por 317 votos a 120. O deputado federal Eduardo Barbosa (PSDB) votou contrário ao projeto e por isso, vem sendo criticado nas redes sociais.

Ao Portal GRNEWS ele explica o motivo do voto desfavorável ao projeto de lei. Comparou a questão econômica dos trabalhadores brasileiros. O funcionário de uma multinacional poderá ser vacinado, enquanto o de uma pequena empresa aguardará a vacina pelo SUS. Além disso, citou a falta de vacinas em todo o mundo:


Eduardo Barbosa

eduardobprojvac1

O projeto prevê ainda que a União, estados e municípios assumam a responsabilidade de indenizar o cidadão por eventual efeito colateral provocado pela vacina.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!