APAC de Itaúna comemora 20 anos com excelentes resultados na ressocialização de detentos

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Divulgação/Prefeitura de Itaúna

Em julho deste ano a Associação de Proteção e Assistência ao Condenado (APAC) completou 20 anos de funcionamento em Itaúna. O método diferenciado de ressocialização de detentos continua obtendo bons resultados.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

No centro de reintegração social existem os três regimes, fechado, semiaberto e aberto. Os presos encaminhados da cadeia comum com o aval da Justiça e do Ministério Público de Minas Gerais também cumprem normas.

São os próprios presos que administram alguns setores da instituição. Os escolhidos para essas funções já demonstraram mudanças nas atitudes e conquistaram a confiança dos responsáveis pela unidade.

Todos tem acesso a oficinas, palestras motivacionais, cursos e momentos de fé. Não há policiais armados e nem agentes penitenciários. Todo o serviço é feito pelos chamados recuperandos e a ressocialização é humanizada.

De acordo com o juiz Paulo Antônio de Carvalho, responsável pela implantação da APAC em Itaúna, a experiência ao longo dos anos mostrou excelentes resultados e foi levada para outros municípios:


Paulo Antônio de Carvalho
metodoapacpaulo1

O preso que abraça o processo de ressocialização da APAC consegue voltar a conviver com a sociedade tranquilamente. Ele recebe uma qualificação e aprende novos valores para não reincidir no mundo do crime:

Paulo Antônio de Carvalho
metodoapacpaulo2

Um levantamento da opinião pública em Itaúna sobre o trabalho da entidade revelou apoio irrestrito da população. O método é reconhecido como o melhor e continua atingindo resultados cada vez mais expressivos:

Paulo Antônio de Carvalho
metodoapacpaulo3

No ano de 2002, quando o governo de Minas Gerais estava construindo a Penitenciária Dr. Pio Canedo em Pará de Minas, quando foi cogitada a possibilidade de instalação de uma unidade da APAC no município. Porém, a proposta não vingou e o sistema carcerário convencional continua até hoje.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!