Salário de vereador é ótimo e não justifica usar verba indenizatória diz vereador que assinou emenda para prorrogar benefício

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Uma notícia publicada pelo Portal GRNEWS rendeu comentários e manifestações durante todo o fim de semana em Pará de Minas. Uma subemenda foi protocolada no final do expediente de sexta-feira (05) acrescenta ao projeto que pretende extinguir a verba indenizatória dos vereadores, que caso seja aprovado, só tenha efeitos a partir de dezembro de 2024. Como este período coincide com o recesso parlamentar, na prática a verba indenizatória só seria extinta a partir de 2025.

A justificativa dos vereadores que assinaram a subemenda, Marcílio Magela de Souza (MDB), Ricardo Rocha (MDB), Carlos Roberto Lázaro (Podemos), Márcio Lara (PSD), Renato Almeida (PSDB), Nilton Reis Lopes (MDB), Sérgio Martins Vargas (MDB) e Dilhermando Rodrigues Filho (PSDB), é que parte deles assumiu o mandato contando com a verba para cumprir suas atividades parlamentares.

Desde então os paraminenses tem comentado a respeito desta emenda e a maioria é contrária a ela, dizendo inclusive que o vereador ganha o suficiente para cumprir com seu trabalho.

O vereador Sérgio Martins Vargas (MDB), o Serginho do JK, mesmo tendo assinado a emenda, também concorda com a maioria da população que tem se manifestado.

Ele deixa claro que assinou o documento para dar a quantidade de pessoas necessárias para ir à votação, mas não concorda com a prorrogação, nem com o uso da verba:


Sérgio Martins Vargas

sergiomvusoverb1

O vereador garante ainda que o salário pago pela Câmara é suficiente para que o parlamentar realize o trabalho de legislar e fiscalizar:

Sérgio Martins Vargas
sergiomvusoverb2

O projeto que pretende extinguir a verba indenizatória foi colocado em votação para a reunião dos vereadores nesta segunda-feira, 8 de março.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!