MP fiscaliza cumprimento da lei durante a votação e cobra limpeza das ruas em Pará de Minas

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp


A votação do 1º turno das eleições de 2018 teve início as 8 horas e vai até as 17 horas deste domingo, 7 de outubro. A Justiça Eleitoral cuidou de todos os preparativos para que o processo transcorra sem contratempos e de forma organizada.

As urnas eletrônicas foram devidamente preparadas e alojadas no quartel da 2ª Companhia do Corpo de Bombeiros de Pará de Minas, no bairro Eldorado. A movimentação começou durante a madrugada.

O transporte dos equipamentos até as sessões eleitorais foi feito com o apoio da Polícia Militar. Tudo visando à segurança e a lisura do pleito. Os mesários e presidentes de sessões passaram por treinamento.

Este ano uma das novidades é a utilização do e-Título. O aplicativo pode ser baixado gratuitamente e em seguida o eleitor digita os dados pessoais que aparecerá a inscrição e a foto na tela do celular ou tablete.

O novo recurso pode ser utilizado somente pelos eleitores dos municípios que já realizaram o recadastramento biométrico. A biometria chegou em Pará de Minas no ano de 2009 e desde então funciona sem problemas.

Como um guardião do cumprimento da lei, o Ministério Público está fiscalizando os trabalhos na 202ª zona eleitoral. Uma das medidas tomadas é em relação ao descarte de santinhos de candidatos pelas ruas.

De acordo com André Luiz Machado Arantes, promotor de Justiça da Comarca, a limpeza urbana executou o trabalho bem cedo para evitar que a cidade ficasse suja com os panfletos da propaganda política:

André Luiz Machado Arantes
limpezadasruasandreluizmachadoarantes1

A meta da fiscalização é garantir a ordem e o exercício da cidadania dentro dos limites previstos na lei eleitoral. A expectativa é de que o pleito transcorra sem problemas assim aconteceu nos anos anteriores:

André Luiz Machado Arantes
limpezadasruasandreluizmachadoarantes2

Vale lembrar que é proibida a chamada boca de urna. Os candidatos e os cabos eleitorais não podem pedir votos, principalmente nas proximidades das sessões eleitorais. Os infratores serão abordados pela Polícia Militar.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
Don`t copy text!