Sindicalista diz que reforma é “coisa horrorosa” e não traz nenhum benefício para classe trabalhadora

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp


Após muitas polêmicas, a chamada Reforma Trabalhista foi aprovada pelo Congresso Nacional e deverá entrar em vigor este mês. A medida provisória que fará modificações será editada em 11 de novembro.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

O Senado Federal cobra uma explicação mais transparente da regulamentação da nova lei por parte do presidente da república Michel Temer (PMDB-SP). Os parlamentares apoiaram a proposta com a condição de serem feitos ajustes.

Foi encaminhado um documento solicitando alterações em sete pontos da nova lei. Desde o trabalho intermitente a insalubridade, participação dos sindicatos em negociações entre empregador e empregadores, entre outras.

Os sindicalistas continuam fazendo duras críticas às mudanças que entram em vigor nas relações de trabalho nos próximos dias. Para eles as alterações retiram direitos e prejudicam a classe trabalhadora.

Este é o ponto de vista de Francisco Ferreira Borges, presidente do Sindicato dos Trabalhadores no Transporte de Pará de Minas. Para ele a reforma foi feita de forma irresponsável e durante uma grave crise:


Francisco Ferreira Borges
reformatrabalhistafrancisco1

Ele classifica a mudança como “coisa horrorosa” e torce para não emplacar. Ressalta que foi uma manobra para desviar a atenção da população das graves denúncias de corrupção que ocorrem em Brasília:

Francisco Ferreira Borges
reformatrabalhistafrancisco2

A proposta aprovada pela Câmara dos Deputados não agradou ao Senado em uma série de pontos. O presidente Michel Temer pediu que não fossem feitas alterações para não atrasar a tramitação porque isso forçaria uma nova apreciação pelos deputados federais.

Por isso o chefe do Poder Executivo se comprometeu a fazer as adequações por intermédio de medida provisória antes de sancionar a reforma trabalhista. Manobras jurídicas para dar celeridade ao processo.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!