Polícia Ambiental intensifica fiscalização durante a Piracema; pesca restrita garante reprodução de peixes

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

O nome Piracema já diz tudo sobre o significado: derivado do tupi, pira significa peixe e cema é subida. Os peixes também conhecidos como migradores precisam fazer um esforço físico intenso para subir o rio, isso aumenta a produção de hormônios e a queima gordura, melhorando assim o processo reprodutivo. Chegando a um local com águas mais quentes e oxigenadas, os protegendo dos predadores, a grande concentração de machos e fêmeas aumenta as chaves de fertilização.

Milhões de ovos então descem os rios ou ficam alojados nas lagoas marginais, e poucos chegam à fase adulta. Por isso é importante esta preservação pelo menos durante um período do ano.

Anualmente, entre 1º de novembro e 28 de fevereiro do ano seguinte, a piracema proíbe a pesca de algumas espécies e restringe a quantidade de pescado diário. Além disso, uma portaria do Instituto Estadual de Florestas (IEF), responsável por esta questão, limita os equipamentos que podem ser utilizados nestes quatro meses.

A reportagem do Portal GRNEWS conversou com o cabo Adriano Dutra do 3º Grupamento de Polícia Militar de Meio Ambiente, sediado em Pará de Minas. O militar explica em quais locais onde a pesca é permitida e proibida, além da quantidade que pode ser pescada neste período:

Adriano Dutra
adrianodutpira20191


Durante a piracema algumas espécies podem ser pescadas, desde que respeitadas as quantidades diárias. A Polícia de Meio Ambiente já iniciou as fiscalizações, que se estenderão até o fim do período:

Adriano Dutra
adrianodutpira20192

Relembrando que a pesca no Rio Paraopeba está proibida desde 1º de março de 2019, após portaria do IEF. É que com a poluição do rio após o rompimento da barragem em Brumadinho, o Paraopeba sofreu vários impactos, entre eles a mortandade dos peixes e há possibilidade de extinção de algumas espécies.

A Vale, segundo o IEF, tem feito monitoramento do corpo hídrico do rio para avaliar os danos.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

Don`t copy text!