Tempo seco requer mais cuidados com as crianças e pediatra dá dicas importantes

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda que o ideal é que a umidade relativa do ar varie entre 50 e 80%. No tempo seco isso nem sempre acontece. Nos últimos dias em Pará de Minas esta umidade tem girado em torno de 30%, o que tem lotado as filas de centros de saúde.

Nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) e prontos atendimentos públicos e particulares a queixa é só uma: crianças com problemas respiratórios. Aqueles olhinhos pequenos por causa da febre alta, tosse, secreção nasal, dificuldade para respirar. Estes são os principais sintomas das doenças que acometem principalmente as crianças neste tempo seco, que piora a situação com a quantidade de queimadas vividas pelos paraminenses nas últimas semanas.

O pediatra Daniel Campos Luce confirma o aumento no número de atendimentos nos locais onde atua, como o Pronto Atendimento Unimed 24 Horas. Ele dá algumas dicas para tentar amenizar os problemas típicos destes meses sem chuva:

Daniel Campos Luce
danielluce1


Muitos pais na intenção de cuidar do filho especialmente à noite, adquirem os umidificadores de ar. O pediatra alerta que dependendo do tempo ligado ele pode trazer problemas sérios:

Daniel Campos Luce
danielluce2

Daniel Luce lembra ainda da vacinação. Manter o cartão em dia é importante para evitar doenças e complicações, como por exemplo, da gripe:

Daniel Campos Luce
danielluce3

Uma dica importante dada pelo pediatra para umedecer o ar é utilizar baldes com água e toalhas molhadas no quarto. Isso vai deixar o cômodo úmido e diferente do aparelho umidificador, não ajuda na proliferação de fungos no ambiente.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

Don`t copy text!