Caso Arthur Walace: júri condena dois e absolve um dos acusados; advogado recorrerá a novo júri popular

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Terminou por volta das 20h30 de terça-feira, 3 de setembro, o julgamento dos acusados de assassinar o advogado Arthur Walace Barbosa Vieira, no bairro Recanto da Lagoa, em Pará de Minas, em 30 de junho de 2016.


Gustavo Henrique Muniz Nascimento de Oliveira estava preso na Penitenciária Nelson Hungria em Contagem na época do crime e é acusado pela promotoria de mandar assassinar o advogado. Ele foi condenado a 16 anos de prisão.

João Paulo Rocha Furlane teria, conforme o inquérito, executado o advogado e foi condenado a 14 anos de prisão.

Já Michael Douglas Silva dos Santos estaria pilotando a motocicleta usada no crime. A reportagem do Portal GRNEWS conversou com o advogado dele, Frederico Aguiar, que trabalharia pela absolvição do cliente, pois segundo ele, Michael nem sequer conhecia os outros dois acusados. O júri acatou as apelações do advogado e absolveu Michael Douglas.

Os três rapazes tem passagens por envolvimento com o tráfico de drogas. O advogado de Gustavo Henrique, Dracon Cavalcante, garantiu que recorrerá a um novo júri popular.

Entenda o caso
Na tarde de 30 de junho de 2016, Arthur Walace Barbosa Vieira teria recebido por mensagem um pedido para ir até o bairro Recanto da Lagoa receber pelos honorários advocatícios.

Como conta no inquérito, dois rapazes em uma motocicleta executaram o advogado próximo ao Parque do Bosque. Arthur também estava em uma moto e morreu na hora.

A Polícia Civil iniciou as investigações e chegou a Gustavo Henrique Muniz Nascimento de Oliveira como mandante do crime. Informações davam conta que o advogado mantinha relações sexuais com a namorada de Gustavo na época e enciumado mandou matar Arthur Walace.

Segundo o inquérito, ele conhecia os outros dois rapazes que estavam em regime semiaberto na época e mandou que eles fizessem o trabalho. Desde então os três estavam presos aguardando julgamento.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

Don`t copy text!