Acusado de tentativa de homicídio no Belvedere é condenado a 10 anos de prisão

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp


O julgamento aconteceu na terça-feira, 2 de outubro, no Fórum da Comarca de Pará de Minas. O réu Dionatan Bastos Soares, de 24 anos, conhecido popularmente como Chumbinho, foi acusado de tentar matar, com cinco tiros, Juliano Pereira da Cruz, de 22 anos, no ano de 2014. O julgamento foi presidido pelo juiz Leonardo Vieira Damasceno que determinou pena de 10 anos de prisão ao condenado. O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) foi representado pelo promotor Renato Vasconcelos de Faria que ciou fatos importantes no processo.

Segundo ele, o crime aconteceu na madrugada do dia 2 de fevereiro de 2014, na rua Nossa Senhora Aparecida, bairro Belvedere. O acusado, usando um capuz, invadiu um bar atirando contra a vítima que estava acompanhada de familiares. Os disparos atingiram, inclusive, um idoso que estava no estabelecimento. Mesmo ferida, a vítima saiu correndo, quando foi socorrida e encaminhada ao Pronto Atendimento Médico de Pará de Minas, como explicou o promotor Renato Vasconcelos:

Renato Vasconcelos
renatovasconcelos1

O promotor de Justiça ficou satisfeito com o resultado do julgamento e aproveitou para falar de outro crime que o réu foi acusado, mas foi absolvido em segunda instância, para ressaltar a periculosidade do condenado:

Renato Vasconcelos
renatovasconcelos2

Os advogados de defesa Daniel da Silva Alves e Bianca de Morais Faria não se mostraram satisfeitos com a sentença e pretendem recorrer da decisão. Segundo Bianca, seu cliente é inocente e foi acusado injustamente:

Bianca de Morais Faria
bincademoraes

O réu já estava preso no Complexo Penitenciário Dr. Pio Canedo em Pará de Minas, onde já cumpriu dois anos de sua pena.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE